Publicado 18 de Novembro de 2020 - 19h05

A primeira dama do samba campineiro, a cantora Aureluce Santos, é a convidada do Escuta o Cheiro, neste domingo, na penúltima roda de samba do ano no charmoso e animado quintal de Sousas. Quem já está reunindo os amigos para as confraternizações de final de ano, o evento é uma ótima pedida: samba de raiz da melhor qualidade, gente bonita, espaço amplo, boa comida e bebida gelada. Além da convidada especial, a música fica por conta dos grupos Sinuca de Bico e Reunião de Bacana. Considerada umas das principais intérpretes de Campinas e região, Aureluce tem no repertório sucessos de grandes nomes do samba como Clara Nunes, Noel Rosa, Dona Ivone Lara entre outros.

A Sinuca de Bico é composta por Dudu Baradel (voz e cavaquinho), Rildo Carvalho (violão sete cordas), Roberto Amaral (pandeiro), Daniel Nabé (percussão) e Edisinho (surdo). Já o Reunião de Bacana conta com Prince (violão), Rubens (cavaquinho), Ed (pandeiro), Ednilson (surdo) e Brown (percussão).

Cardápio

Almoçar no Escuta o Cheiro também é uma boa opção. A chef Juliana Araújo prepara sempre dois pratos diferentes a cada edição, uma sobremesa especial, além do cardápio fixo, composto pelo prato Vinícius de Moraes, (picadinho de carne bovina acompanhado de farofa com banana da terra), moqueca vegana, (com legumes e banana da terra), torresmo no alecrim, batatinhas em conserva, bolinho de arroz com pimenta biquinho e o tradicional espetinho (queijo, linguiça, carne e frango. Para beber, cerveja, caipiroska, caipirinha, saquerita, catuaba, bitter, refrigerantes e água.

O Escuta o Cheiro é um projeto que surgiu da união de amigos interessados em levar boa música ao público, num ambiente agradável e diferente do que a cidade oferecia. Em outubro de 2008, Márcio Belardini abriu seu quintal, numa chácara no distrito de Sousas, para a realização de uma roda de samba. Desde então, todo terceiro domingo do mês apreciadores do bom samba de raiz tem endereço certo: o quintal do Escuta o Cheiro.

As apresentações são ao ar livre (o que faz com que o evento seja cancelado em dias de chuva forte), embaixo de jabuticabeiras por onde, não raro, aparecem saguis e outros pequenos animais. Para a criançada, cordas penduradas nos galhos se transformam em seguros balanços.