Publicado 16 de Novembro de 2020 - 5h37

Fabio Biral, jornalista, Campinas.

DIVULGAÇÃO

Fabio Biral, jornalista, Campinas.

Respeito o direito preferencial dos idosos, tanto nas filas como nas vagas para estacionar o carro. Na matéria “Votação de amanhã tem novidades”, temos: “Maiores de 60 anos têm horário preferencial, das 7h às 10h”. Boa medida do TSE mesmo que ela seja incongruente. Na verdade, o horário preferencial para os idosos não acaba às 10h, vai até o final da votação. Os idosos geralmente votam logo cedo, e a medida, além de protegê-los, incentiva-os a manterem esse hábito. Mesmo assim, concordo que o horário das 7h às 10h não seja exclusivo pois, às vezes, a votação transcorre de forma tranquila, daí, porque não dar vazão ao recebimento dos votos das outras pessoas. Maiores de 80 anos têm preferência sobre todos, e, não podem esperar na fila de votação. Com pouca gente na fila, dá quase na mesma que os maiores de 60 anos.

Fabio Biral, jornalista, Campinas.