Publicado 17 de Novembro de 2020 - 11h16

Por Maria Teresa Costa

Prefeito eleito e vice terão posse inusitada

Cedoc/RAC

Prefeito eleito e vice terão posse inusitada

Com as negociações dos partidos ainda em curso para definir apoios aos candidatos a prefeito de Campinas no segundo turno, Rafa Zimbaldi (PL) já tem garantido 36,3% na base de governo na Câmara, enquanto Dário Saadi (Republicanos) tem 30,3%. Os partidos da coligação de Dário somam dez parlamentares e os de Rafa, 12. O vencedor na eleição, no entanto, precisará de muita negociação essa semana para obter apoios partidários não apenas para vencer, mas também para garantir uma base de governo sólida no Legislativo.

Até agora, apenas o PDT decidiu coligação para o segundo turno, e vai apoiar Dário Saadi. O partido, no entanto, estará fora do Legislativo a partir de 2021, uma vez que não conseguiu eleger nenhum parlamentar.

O PSB e PL elegeram as maiores bancadas no Legislativo, com quatro parlamentares cada uma. O PSB, que tinha sete vereadores, perdeu 3 – Gilberto Vermelho, Ailton da Farmácia e Luiz Yabiku. O PL mantém quatro parlamentares, mas com uma troca – saiu Paulo Galterio e entrou Otto Alejandro.

A terceira maior bancada é do PT, com três parlamentares, um a mais do que na atual legislatura e com troca total dos titulares. Carlão do PT não foi eleito e Pedro Tourinho concorreu a prefeito e assim, a bancada será formada por Guida Calixto, Paolla Miguel e Cecílio dos Santos.

O PSD, DEM, PSC, Republicanos, PSOL e Solidariedade têm dois vereadores cada um. O PSD reelegeu seus dois parlamentares, Marcelo Silva e Nelson Hossri , e o DEM manteve Rodrigo da Farmadic e Rubens Gás. Já o PSC, que reelegeu Carmo Luiz e ganhou Debora Palermo e Republicanos reelegeu Fernando Mendes e elegeu Higor Campo Grande. O PSOL reelegeu Mariana Conti, a mais votada no domingo, e ganhou Paulo Bufalo, que já foi vereador. O Solidariedade, que não tinha representação no Legislativo, elegeu Marrom Cunha e Jair da Farmácia.

As bancadas com apenas um vereador serão do PSDB, PSL, PP, PV, PCdoB, Podemos,Cidadania, Avante MDB e Novo. Dessas, que mais perdeu foi o PSDB, que atualmente tem três parlamentares – Marcos Bernardelli, Luiz Cirilo e Jorge da Farmácia, mas apenas Cirilo retornará para cumprir mandato de 2021 a 2024.

O PP é formado por dois vereadores, Tenente Santini e Vinicius Gratti, que não concorreram, e terá Major Jaime a partir de janeiro. O PV manteve Luis Rossi, o PCdoB Gustavo Petta, o Podemos trocou Campos Filho por Du Tapeceiro. Já o Cidadania, que tem André Von Zuben – ele concorreu a prefeito – elegeu Paulo Haddad, atual suplente da legenda.

O Avante, MDB e Novo passam a ser representados na próxima legislatura, com Marcelo da Farmácia, Arnaldo Savetti e Paulo Gaspar respectivamente. O PDT tem Aurelio Claudio, e não terá representação na Câmara a partir de janeiro.

Escrito por:

Maria Teresa Costa