Publicado 16 de Novembro de 2020 - 14h45

Por Daniel de Camargo


Reprodução/Facebook

O candidato a vereador de Sumaré pelo Patriota, Edmar Dourada Santana, cabeleireiro de 37 anos, morreu na noite do último domingo (15), após ser atingido por três tiros. Segundo boletim de ocorrência (B.O), os disparos foram realizados por um homem que chegou e fugiu a pé do local, com a camiseta cobrindo o rosto para não ser identificado.

O ataque aconteceu por volta das 22h40, em frente a uma adega na Rua Ângelo Luis Quaglio, no Jardim Maria Antônia, bairro em que Santana residia. O político estava acompanhando por um tio, Arnaldo José de Santana Filho, funcionário público de 46 anos, que levou sete tiros, sendo ferido no pescoço, cabeça, barriga e outras partes do corpo.

Ambos foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Estadual de Sumaré, no Jardim Bela Vista. Santana não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. A Polícia Militar realizou diligências no local dos disparos e apreendeu três projéteis de bala deformados e um fragmento de projétil. Ainda foi entregue as autoridades um projétil, retirado do tio do candidato na unidade de saúde.

A Polícia Civil constatou a existência de câmeras de segurança nas proximidades da adega, na esquina com a Rua Jorge Luiz Palma, que podem ajudar nas investigações. O caso foi registrado como homicídio no Plantão Policial. Até o momento da publicação desta reportagem, não foi possível atualizado o estado de Saúde de Arnaldo José de Santana Filho. O corpo de Edmar Dourada Santana permanece no Instituto Médico Legal (IML). Ele recebeu 269 votos, quantidade suficiente para ser eleito suplemente na Câmara de Sumaré.

Escrito por:

Daniel de Camargo