Publicado 16 de Novembro de 2020 - 8h59

Por Gilson Rei/AAN


Leandro Ferreira/AAN

A maioria dos 843 mil eleitores de Campinas foi às urnas ontem com respeito às regras eleitorais e aos protocolos de saúde para evitar a disseminação da Covid-19. Não houve registros de aglomerações na frente dos locais de votação, nem formação de grandes filas nas seções. O uso de máscaras foi respeitado, assim como o distanciamento e a higienização com álcool em gel. Pelo lado das regras eleitorais, não houve registro de pessoas fazendo entrega de panfletos ou propaganda próximo aos locais de votação.

Apenas um detalhe não foi atendido por boa parte dos eleitores: algumas famílias ignoraram a recomendação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de manter as crianças longe dos locais de votação para evitar possível contágio da Covid-19. A adesão foi parcial. Ontem foi comum ver casais com seus filhos no processo de eleição, mesmo com todo o cuidado da proteção de máscaras.

Foi o caso do casal José Carlos Ferreira e Cinthia Pontes, que foi votar com as filhas Carolina e Tatiana, pela manhã, na Escola Municipal de Educação Infantil Cônego Manoel Garcia, bairro Bonfim. Segundo José Carlos, não tinha como deixar as crianças com outras pessoas e o local estava vazio. “Está bem seguro e, caso estivesse aglomerado, a gente tinha decido fazer um revezamento na hora da votação, deixando as crianças do lado de fora. Porém, nem foi necessário porque estava tranquilo e sem filas”, justificou.

A tranquilidade foi a principal marca na eleição de ontem. Um exemplo foi dado pelo servidor aposentado Antonio Sales, de 73 anos, que esteve na Escola Estadual Júlio de Mesquita, no Jardim Oliveiras, para votar. Ele chegou por volta das 13h, e disse que não teve nem fila na sua seção. “Foi muito tranquilo, bem melhor do que ocorreu em outras eleições”, comentou. Segundo Sales, tudo estava bem seguro, com álcool em gel, demarcações no chão para distanciamento e muito respeito das mesárias. “Levei minha caneta e foi mais seguro que na farmácia ou no mercado”, comparou.

Outro exemplo foi do eleitor Celso Francisco da Silva, de 52 anos, que foi votar às 9h30, na Escola Municipal de Educação Infantil Cônego Manoel Garcia, bairro Bonfim. Segundo ele, não houve fila, e tudo foi muito rápido. “Não havia aglomeração e consegui exercer meu papel na democracia com muito respeito às regras de Covid-19 e da própria Justiça Eleitoral. Foi a melhor votação que eu tive em décadas de participação”, comentou.

O clima tranquilo foi verificado por toda a cidade, incluindo o Centro de Educação Infantil Guilherme de Almeida, no bairro Loteamento Country Ville, região da Avenida das Amoreiras, local bastante concorrido e onde em eleições anteriores, longas filas se formaram. O mesmo processo de votação agilizado ocorreu na Escola particular Dom Barreto, bairro Ponte Preta; na Escola Estadual Dom Barreto, na Vila Industrial; na Escola Estadual Francisco Glicério, no Centro; além do Colégio Rio Branco e da Escola Estadual Barão Geraldo de Resende, ambas no distrito de Barão Geraldo.

Outra demonstração de tranquilidade foi verificada no trânsito da cidade. Em quase todos os bairros, incluindo a regiao central, o tráfego fluiu bem. Houve trânsito intenso apenas na região do bairro Chácaras Primavera, por ser próximo às seções de votação existentes na Faculdade Anhanguera e do trajeto de milhares de moradores de condomínios da região. (Gilson Rei/Da Agência Anhnaguera)

Escrito por:

Gilson Rei/AAN