Publicado 16 de Novembro de 2020 - 16h15

Por AFP

O governo Trump convidou nesta segunda-feira(16) empresas de petróleo a indicarem territórios para propostas de perfuração, enquanto leva adiante um polêmico plano de arrendamento do Alasca em seus últimos dias de mandato.

O presidente eleito Joe Biden vai assumir o cargo em 20 de janeiro de 2021, após derrotar Trump no início deste mês.

O Bureau of Land Management informou na terça-feira a abertura oficial de um período de 30 dias para indicações e manifestações sobre cerca de 1,6 milhão de acres (650.000 hectares) no Refúgio Nacional de Vida Selvagem do Ártico.

O objetivo é explorar uma área há muito tempo visada pela indústria do petróleo, mas defendida por ambientalistas. Alguns grandes bancos anunciaram que não vão financiar projetos na reserva.

O anúncio de terça-feira no Federal Register criando o período para manifestações será seguido por um aviso subsequente do Federal Register anunciando a data de leasing "publicada pelo menos 30 dias antes da data de arrendamento", disse BLM.

"Receber informações da indústria sobre quais setores disponibilizar para leasing é vital para a realização de um arrendamento bem-sucedido", disse Chad Padgett, diretor da BLM no Estado do Alasca.

Ambientalistas há muito lutam contra o plano e em agosto apresentaram uma ação no tribunal dos Estados Unidos contestando a proposta do governo Trump. Eles alegam que a exploração prejudicaria irreparavelmente um local de vida selvagem primitiva que abriga caribus e ursos polares em migração.

jmb/bgs/jc

Escrito por:

AFP