Publicado 07 de Outubro de 2020 - 7h32

A candidatura do vereador Campos Filho (Podemos) à reeleição este ano está sendo questionada pelo candidato a vereador Marcone José de Lima (DEM), que ingressou com ação de impugnação do registro da candidatura do parlamentar. Segundo a ação, o vereador está inelegível porque suas contas de 2013, quando era presidente da Câmara, foram julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas (TCE), por excesso de cargos comissionados, e a decisão foi transitada em julgado em 2018.

Na lista do TCE

Campos Filho entende que a ação ocorre em represália a sua decisão de deixar o DEM, após atritos com o partido que era base de governo. O vereador disse à coluna que seu advogado tomará as providências necessárias para garantir o registro da candidatura. Campos Filho consta da lista do TCE encaminhada ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com a relação dos agentes políticos que tiveram contas rejeitadas e, em tese, inelegíveis por oito anos.

Multas

A candidatura do vereador Gustavo Petta (PCdoB) à reeleição é alvo de ação de impugnação do registro impetrada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) porque não teria apresentado certidão de quitação eleitoral por não ter recolhido multas eleitorais devidas por ele.

Certidão

Petta disse que, como tem multas eleitorais da campanha passada, foi juntado no pedido de registro o parcelamento da multa e não a certidão, mas que a certidão atualizada já foi encaminhada.

No mês passado, o TCE encaminhou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) uma lista com 78 nomes de agentes públicos de Campinas que tiveram suas contas rejeitadas por irregularidades, para análise nas eleições deste ano. As informações irão subsidiar decisões do TRE sobre eventuais declarações de inelegibilidade que impeçam o registro das candidaturas.

Ajuda

A coligação formada por PSB, Republicanos, Democratas, PSL e MDB e que tem Dário Saadi (Republicanos) e Wandão (PSB) como candidatos a prefeito e vice, ingressou ontem na Justiça Eleitoral com pedido para participar da ação de impugnação da candidatura de Dr. Hélio (PDT) impetrada pelo Ministério Público Eleitoral. A coligação indicou Wandão para ser seu representante.

Medidas

A assessoria de Hélio informou que todas as medidas jurídicas estão sendo tomadas para restabelecer a verdade. E que ele segue cumprindo normalmente a agenda de compromissos da sua campanha.

Agenda

Delegada Terezinha (PTB), candidata a prefeita, inaugura comitê de campanha na sexta-feira. Ontem ela esteve em Brasília com uma agenda com o presidente nacional do PTB Roberto Jefferson e demais lideranças do partido.

Segue o baile

Na sessão da Câmara de amanhã, vereadores votaram dez propostas para dar nomes a ruas e praças, conceder título de Cidadão Campineiro, diploma e votos de aplauso. E segue o baile.

Sem recursos públicos

Novo e PRTB se recusaram a receber os valores aos quais teriam direito pelo Fundo Eleitoral liberado para as eleições deste ano. O Novo teria direito a R$ 36,5 milhões do, Fundo Especial de Financiamento de Campanha. O PRTB abriu mão de R$ 1,2 milhão do Fundo Eleitoral para financiar campanhas em todo o País. Em Campinas, o Novo não tem candidato a prefeito e nem integra coligação e o PRTB concorrer com Rogério Parada a prefeito. Os partidos estão lançando mão de doações de pessoas físicas para financiar campanhas modestas.

Maria Teresa Costa, jornalista