Publicado 07 de Outubro de 2020 - 20h34

Por Maria Teresa Costa/AAN

Alunos da rede pública de Campinas serão testados para Covid-19

Vinicius Magalhaes/Governo de SP

Alunos da rede pública de Campinas serão testados para Covid-19

Alunos e profissionais da educação de cinco escolas estaduais de Campinas começarão a ser testados para o novo coronavírus a partir de terça-feira. Cerca de 100 pessoas em cada unidade participarão do teste RT-PCR, que identifica a presença do vírus no organismo. A definição das unidades escolares participantes será feita por sorteio. Hoje, quarta-feira, 904 escolas estaduais e particulares de 219 cidades do Estado retomaram as aulas para reforço e recuperação, de forma opcional, para alunos do ensino médio e Educação de Jovens e Adultos.

A testagem será feita em todo o Estado ao longo deste mês e prevê, inicialmente, alcançar 10 mil estudantes e 9,3 mil profissionais da educação das escolas estaduais. Ao anunciar a medida hoje, o governador João Doria (PSDB) disse que o objetivo é mapear os níveis de infecção na rede estadual de ensino. “Isso nos permitirá que aos poucos e de maneira segura tenhamos todos os procedimentos acompanhados pela Saúde em São Paulo”, afirmou.

Inicialmente, os testes serão feitos em alunos e profissionais de cem escolas, distribuídas em 20 cidades em diversas regiões do Estado. A aplicação de testes RT-PCR (onde amostras são coletadas com cotonetes inseridos no nariz ou na garganta) também será estendida a pessoas sem sintomas devido à possibilidade de infecções em fase inicial de contágio.

O tipo de teste RT-PCR foi escolhido porque mostra um cenário mais atual de contaminações em comparação com um inquérito sorológico, que aponta a presença de anticorpos. “O inquérito sorológico diz o que aconteceu, no passado”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn. "Essa medida faz com que exista uma possibilidade de monitorarmos em tempo real a circulação do vírus no ambiente escolar de numa determinada região de saúde”, disse  Gorinchteyn.

Isso permitirá, afirmou, diagnosticar eventuais casos de Covid-19 no ambiente escolar e brevemente recomendar o isolamento social para recuperação plena da saúde da pessoa, evitando também que o vírus seja transmitido a outras pessoas que convivem nestas unidades

O objetivo é identificar a frequência de contágio pelo novo coronavírus durante o período de volta às aulas presenciais – o retorno teve início hoje, de forma opcional, para alunos do ensino médio e Educação de Jovens e Adultos. A medida está condicionada a autorizações das prefeituras e aprovação de planos de retomada de cada unidade na Secretaria da Educação.

Escrito por:

Maria Teresa Costa/AAN