Publicado 07 de Outubro de 2020 - 0h02

Por Gustavo Magnusson/AAN

Comemoração de gol no Moisés Lucarelli: resultado reabilita a Ponte e afunda Guarani na série B

Wagner Souza/AAN

Comemoração de gol no Moisés Lucarelli: resultado reabilita a Ponte e afunda Guarani na série B

No primeiro Dérbi da história do estádio Moisés Lucarelli sem a presença de torcedores, a Ponte Preta se vingou da amarga derrota sofrida no Campeonato Paulista e bateu o Guarani por 2 a 0 dentro de seus domínios na noite de ontem, pela 14ª rodada da Série B.

O Dérbi 197 foi decidido com gols improváveis de Dawhan e Luizão, ambos marcados a partir da bola parada de Guilherme Lazaroni. Com o resultado positivo, a Ponte Preta, que vinha de duas derrotas consecutivas, chegou aos 24 pontos e assumiu a terceira posição da Série B, retornando ao G-4 após uma rodada fora do grupo de acesso. Já o Guarani chegou ao sexto jogo sem vitória e continua na vice-lanterna da competição, com apenas 11 pontos.

A Ponte Preta não perde em casa para o Guarani há seis jogos - a última derrota foi em 2009. Além disso, a Macaca segue sem tomar gol do rival como mandante desde 2012.

O jogo

Com a importante volta de suspensão do meia João Paulo, artilheiro e garçom da equipe na temporada, a Ponte Preta entrou em campo sem nenhuma outra mudança em relação à derrota do último sábado para o Juventude. Embora também retornasse de suspensão, o zagueiro Wellington Carvalho não se recuperou a tempo de uma lesão na coxa e obrigou o técnico interino Fabinho Moreno a repetir a dupla de zaga com Luizão e Alisson.

Do lado do Guarani, o treinador Ricardo Catalá promoveu três modificações na escalação inicial em relação ao empate com o América-MG. Na lateral-esquerda, Bidu voltou de suspensão no lugar de Erick Daltro. Além disso, Deivid e Giovanny assumiram a titularidade com a ausências dos atacantes Bruno Sávio e Rafael Costa por problemas físicos.

Sob olhares do novo técnico Marcelo Oliveira, que desembarcou em Campinas na manhã de ontem, almoçou com o elenco na concentração e assistiu ao jogo nas tribunas do Majestoso, a Ponte Preta iniciou o jogo exercendo forte pressão no campo de ataque. Aos 3', Moisés roubou a bola de Didi dentro da área, cortou a marcação de Bidu e bateu na saída de Gabriel Mesquita, mas o goleiro fechou muito bem o ângulo e evitou que o Guarani saísse atrás do placar logo de cara.

O Guarani respondeu aos 17', após linda ajeitada de calcanhar de Waguininho para Murilo Rangel, que finalizou forte buscando o ângulo de Ivan, mas a bola subiu demais. Sem deixar o Bugre se empolgar e crescer na partida, a Macaca abriu o placar aos 34', com Dawhan, que testou firme no canto esquerdo após cobrança de escanteio de Guilherme Lazaroni. Foi o segundo gol do volante com a camisa da Macaca - o outro havia sido em março, contra o São Paulo, pelo Campeonato Paulista.

No segundo tempo, o Guarani partiu em busca do empate, mas nem a entrada do artilheiro Júnior Todinho foi suficiente para vazar a defesa pontepretana, que não passava em branco há seis partidas. Aproveitando-se da fragilidade bugrina, a Ponte ainda aumentou o placar aos 22', em nova cobrança de escanteio de Guilherme Lazaroni. Em saída errada de Gabriel Mesquita, Luizão antecipou-se e completou para as redes.

Depois disso, os goleiros protagonizaram defesas monumentais. Primeiro, aos 24', Ivan operou um milagre em cabeçada de Didi. Em seguida, aos 29', Gabriel Mesquita se redimiu e parou chute de Moisés no contrapé para evitar o terceiro gol.

Com o astral renovado, a Ponte Preta volta a campo na próxima sexta-feira contra o líder Cuiabá, na Arena Pantanal, às 18h30. Já o Guarani vai tentar se recuperar no sábado que vem, quando recebe o CRB no Brinco de Ouro, às 16h30.

 

Escrito por:

Gustavo Magnusson/AAN