Publicado 06 de Outubro de 2020 - 9h54

Por Da Agência Anhanguera

 AME Campinas inicia atendimento de especialidades

Wagner Souza/AAN

AME Campinas inicia atendimento de especialidades

Depois de ser usado por cinco meses como hospital exclusivo para atendimento de pacientes com Covid-19, o AME Campinas (Ambulatório Médico de Especialidades) iniciou o atendimento ambulatorial à população.

Neste mês de outubro, estão ofertadas para a população de Campinas cerca de 1.300 consultas em quatro especialidades médicas: dermatologia, urologia, otorrinolaringologia e oftalmologia. Além disso, serão disponibilizados 55 exames de ultrassom.

O aumento das especialidades, procedimentos e oferta de vagas será feito gradualmente. O agendamento é feito apenas por meio das unidades de saúde e das centrais de regulação.

O AME foi inaugurado em abril e foi utilizado até 10 de setembro apenas para tratamento de casos graves do novo coronavírus. Na ocasião, foram ativados 35 leitos Covid (30 de UTI e cinco de retaguarda). Agora, com a queda na demanda de casos de covid-19, o espaço passou por ajustes e desinfecção e passou a atender dentro do seu perfil assistencial original.

"É como um hospital dia. A pessoa realiza os procedimentos, passa por recuperação e volta para casa. Depois, um médico continua o acompanhamento. Isso vai ajudar muito a desafogar a Rede Mário Gatti, pois o AME fará as pequenas cirurgias e a rede faz as mais complexas", explicou o prefeito.

De acordo com o secretário de Saúde de Campinas, Carmino de Souza, o Hospital Ouro Verde ficará como retaguarda da unidade.

Além de Campinas, o AME é referência para outros 18 municípios da DRS-7: Americana, Artur Nogueira, Cosmópolis, Hortolândia, Holambra, Jaguariúna, Nova Odessa, Paulínia, Santa Bárbara d´Oeste, Santo Antônio de Posse, Sumaré, Indaiatuba, Itatiba, Monte Mor, Morungaba, Pedreira, Valinhos e Vinhedo. No total, são oferecidas 2,3 mil consultas e 600 exames no total.

O AME é uma parceria entre Prefeitura, Governo do Estado e o BID. Fica na Avenida Prefeito Faria lima, 580, em um terreno doado por Campinas, perto do Hospital Mário Gatti e ao lado do CAPS AD Parque Itália. A gestão é estadual.

A unidade funciona de segunda a sexta, das 7h às 19h, e aos sábados, das 7h às 13h.

22 especialidades

O AME ampliará suas atividades até atingir 22 especialidades, como, por exemplo, oftalmologia, otorrinolaringologia, urologia, dermatologia, vascular, anestesiologia, ortopedia, mastologia, cirurgia plástica e geral, enfermagem, fisioterapia, psicologia, nutrição e terapia ocupacional.

Na sua capacidade plena, vai realizar, mensalmente, 7 mil consultas, mil exames e 300 cirurgias de menor complexidade.

"O AME custou cerca de R$ 35 milhões. É um patrimônio da cidade. É uma unidade extremamente bem equipada, com centros cirúrgicos muito modernos, que vai certamente prestar um serviço importante nesta área cirúrgica", disse o secretário de Saúde.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera