Publicado 06 de Outubro de 2020 - 7h33

Por Gilson Rei

Os colégios estabeleceram regras rígidas de cuidados e os pais tiveram de assinar um termo de ciência

Leandro Ferreira/AAN

Os colégios estabeleceram regras rígidas de cuidados e os pais tiveram de assinar um termo de ciência

Aproximadamente 380 escolas particulares devem reabrir amanhã em Campinas e receber 46 mil alunos, mantendo ainda um sistema on-line de aulas para mais de 154 mil estudantes. Isto significa que pelo menos 95% das escolas particulares da cidade retomarão as aulas presenciais, com atividades específicas para 33% dos alunos. Os demais estudantes serão atendidos em casa pelo sistema remoto, representando 77% do total matriculado.

As perspectivas de retorno têm como base um levantamento prévio feito pelo Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo (Sieeesp), na Diretoria Regional Campinas, no início deste mês.

Antonio Francisco dos Santos, diretor regional de Campinas do Sieeesp, revelou que as pesquisas feitas com os pais e alunos tiveram como média uma adesão de 33% ao retorno das aulas presenciais. "Pela pesquisa, os outros 77% deverão se manter on-line, com receio de retornar antes da existência de uma vacina e um controle melhor da Covid-19", comentou. Vale lembrar que as escolas particulares estão fechadas desde março, mantendo as aulas pelo sistema remoto.

Santos explicou que cada escola deverá ter um percentual de alunos diferente neste retorno e salientou que os estudantes não são obrigados a voltar às aulas presenciais. Todas as escolas fizeram pesquisas com os pais de alunos e cada família optou por sua preferência neste momento de pandemia.

O levantamento prévio feito pelo Sieeesp revela que cerca de 400 escolas particulares de Campinas associadas foram consultadas sobre o retorno, e que apenas duas informaram que vão se manter fechadas. "A grande maioria vai reabrir dentro das regras e protocolos exigidos. Porém, como não obtive o retorno de algumas escolas, estimo que pelo menos 95% das escolas vão reabrir", comentou.

Santos destacou que as escolas estão bem estruturadas para dar aulas dentro das normas de segurança e protocolos. "Além disso, os professores e funcionários foram testados antes deste reinício presencial", comentou.

Estabelecimentos e alunos encaram grande desafio

A retomada das aulas nas escolas particulares será um grande desafio para os estabelecimentos de ensino, pais, crianças e adolescentes. Todos terão que respeitar e se adaptar às novas regras sanitárias e de convívio.

Como o retorno é opcional, as escolas deverão garantir o atendimento presencial e on-line com a mesma qualidade, o que exige o dobro de cuidado e atenção dos professores tanto com quem está presente, quanto com quem continua em casa em isolamento social devido à pandemia da Covid-19.

Além das regras impostas pelas autoridades sanitárias e governamentais, os pais precisam assinar um termo e compromisso com a escola, dando ciência das normas impostas, entre elas, não ultrapassar o limite dos portões para deixar ou buscar os filhos e garantir máscaras extras que devem ser trocadas a cada duas horas, no máximo, pelas crianças.

Carlos Trindade, diretor do Colégio Leaders School, no bairro das Paineiras, em Campinas, reforçou sobre a necessidade de se manter as regras para o retorno seguro. "Temos que ser rigorosos para garantir a saúde não apenas dos alunos e de seus familiares, mas de nossos professores, funcionários e colaboradores. Todas as vidas são importantes. Por isso, os pais precisam assinar um termo de compromisso, concordando com as regras estabelecidas pela Secretaria de Educação e pela instituição de ensino", afirmou.

Trindade lembrou o papel fundamental das escolas na retomada do convívio social das crianças que estão confinadas desde março devido a pandemia. "Além disso, os pais sentem-se mais seguros em deixar os filhos aos cuidados da escola enquanto trabalham, considerando que os estabelecimentos de ensino estão sujeitos a constantes fiscalizações para a verificação do cumprimento das normas de higiene e sanitárias", comentou.

Na pesquisa com pais de alunos do Colégio Leaders School, 58% optaram pelo retorno às aulas presenciais. Mesmo assim, a retomada será gradual e por nível de ensino. Neste colégio existem alunos que vão desde o berçário até o Fundamental 2 e não há a necessidade de intercalar os alunos por dias da semana, porque o perfil da escola é de 16 alunos por sala. A retomada por nível de ensino vai ocorrer para facilitar a adaptação de funcionários, professores e alunos às novas regras.

Escrito por:

Gilson Rei