Publicado 08 de Outubro de 2020 - 13h58

Por AFP

O Exército russo conseguiu nesta quinta-feira (8) controlar um grande incêndio gerado no dia anterior em um depósito de munições na região de Ryazan, no sudeste de Moscou, e que deixou 16 feridos.

"O incêndio está controlado tanto no depósito quanto nos arredores", afirmou à imprensa o vice-ministro da Defesa, Dmitri Bulkagov, citado pela agência Ria Novosti.

Mais cedo, o ministro das Situações de Emergência, Evgueni Zinichev, informou que 16 pessoas foram hospitalizadas e mais de 20 edifícios foram danificados por conta do incêndio.

Em uma videoconferência com o presidente Vladimir Putin, ele acrescentou que 1.500 homens combatiam as chamas.

O Ministério da Defesa, por sua vez, afirmou que mais de 650 militares, quatro aeronaves Il-76 e três helicópteros Mi-8 participam da operação.

Os aviões voltaram a um aeródromo em Ryazan para buscar água e fazer um novo voo, segundo a fonte.

No total, havia 75.000 toneladas de munições armazenadas nos depósitos.

Cerca de 45 engenheiros militares começaram a limpar as ruas e casas de uma cidade localizada a 1,5 km do depósito, disse uma fonte do Ministério da Defesa, citada pela agência Interfax.

Na tarde de quarta-feira, um incêndio florestal começou em torno do perímetro de um depósito de munições na região de Ryazan, 200 km a sudeste de Moscou.

O fogo se espalhou para os armazéns, fazendo com que o material armazenado explodisse.

Mais de 2.300 pessoas de uma dúzia de vilarejos em um raio de 5 km do incêndio foram evacuadas, de acordo com o ministério de Situações de Emergência.

vvl/rco/ia/pc/es/mr/aa

Escrito por:

AFP