Publicado 08 de Outubro de 2020 - 11h53

Por AFP

O republicano Mike Pence e a democrata Kamala Harris se enfrentaram na quarta-feira (8), no debate da vice-presidência dos Estados Unidos, discutindo questões como a resposta do governo Donald Trump ao coronavírus, impostos e saúde.

A AFP analisou alguns dos principais tópicos do debate. Confira abaixo:

Harris disse que o presidente Trump e Pence sabiam dos perigos do coronavírus - que matou mais de 211 mil pessoas nos Estados Unidos - no final de fevereiro, mas "acobertou" e "minimizou sua gravidade".

Isso é corroborado por entrevistas de Trump com o jornalista Bob Woodward. Em 19 de março, o presidente lhe disse: "Sempre quis minimizar" e "ainda quero minimizar porque não quero criar pânico".

Pence, que estava encarregado de controlar a pandemia, sustentou: "Desde o primeiro dia, o presidente colocou a saúde da América em primeiro lugar". Ele disse que o presidente suspendeu todas as viagens da China e que Biden chamou essa decisão de "xenófoba".

A afirmação de Pence está incorreta. Em vez de impedir as viagens da China, Trump impôs restrições com múltiplas exceções.

Uma análise do jornal "The New York Times" mostrou que milhares de viajantes entraram nos Estados Unidos vindos da China nos dois meses após as restrições.

Biden acusou Trump de xenofobia em vários tuítes, mas não ficou claro se ele se referia especificamente às medidas sobre viagens.

"Joe Biden aumentará seus impostos", disse Pence. Isso é parcialmente verdade, mas depende da renda.

O instituto Urban-Brookings Tax Policy Center disse que o plano tributário de Biden renderia ao Tesouro cerca de US$ 4 trilhões nos próximos dez anos. "Segundo seu plano, as famílias de renda mais alta teriam aumentos de impostos mais substanciais do que as de outras rendas, tanto em dólares quanto na parte tributável de sua renda".

Isso se refletiu na resposta de Harris à afirmação de Pence: "Joe Biden não aumentará os impostos de ninguém que ganhe menos de US$ 400.000 por ano".

Nem o que Pence disse nem a resposta de Harris, entretanto, podem ser totalmente verificados, já que o Congresso deve aprovar uma nova lei tributária para implementar o plano de Biden. Isso afetaria as obrigações fiscais para pessoas físicas e jurídicas.

Harris afirmou que Trump está "na corte agora mesmo tentando se livrar do Affordable Care Act (ACA), o que significa que (o cidadão) perderá proteção, se tiver condições preexistentes". Isto está correto.

Escrito por:

AFP