Publicado 08 de Outubro de 2020 - 10h34

Por AFP

Sem a presença garantida de Neymar, o Brasil inicia na sexta-feira (9) a longa caminhada do sonho para conquistar a sexta Copa do Mundo, na estreia das eliminatórias sul-americanas contra a frágil Bolívia em São Paulo.

Os comandados de Tite entram em campo, sem a presença da torcida devido à pandemia de coronavírus, no estádio Neo Química Arena, às 21H30, na primeira rodada das eliminatórias para o Catar-2022.

A partida deveria ter acontecido em março, mas a covid-19 provocou o adiamento de vários eventos esportivos.

E quando tudo parecia relativamente tranquilo para a estreia, Neymar deixou o treino de quarta-feira da seleção com dores na região lombar e virou dúvida para o confronto com os bolivianos.

"Essas próximas 24 horas serão importantes para ver como ele vai se recuperar", disse o médico da seleção, Rodrigo Lasmar. O atleta do PSG iniciou um tratamento de fisioterapia e está medicado.

O eventual desfalque do astro de 28 anos aumentaria a responsabilidade do trio Philippe Coutinho, Everton "Cebolinha" e Roberto Firmino.

Os quatro eram os preferidos de Tite nos treinos, em uma aparente mudança do 4-3-3 para o sistema 4-2-3-1.

Depois de deixar o treino, Neymar, que sofre com lesões recorrentes na carreira, foi substituído por Everton Ribeiro. Outras opções para a vaga do camisa 10 no time titular são Richarlison e Rodrygo.

Tite já perdeu outros nomes importantes para a estreia, como goleiro Alisson e o atacante, que foram cortados depois que sofreram lesões.

Apesar dos problemas, o Brasil é o grande favorito contra uma Bolívia que, além da ausência de jogadores de destaque, enfrentou muitos problemas para a viagem.

"Não estou preocupado com o favoritismo, e sim em mostrar evolução", declarou o zagueiro Marquinhos, que formará dupla com o veterano Thiago Silva. Sem Daniel Alves, Danilo deve assumir a lateral direita, enquanto Renan Lodi, do Atlético de Madrid, pode fazer a estreia oficial na esquerda.

No meio, Casemiro deve ter a companhia de Bruno Guimarães, que está em grande fase no Olympique de Lyon.

Com Lodi, Guimarães e Cebolinha, o Brasil inicia uma leve renovação já pensando no Catar-2022. Weverton deve ser o goleiro titular contra a Bolívia.

Depois do confronto contra os bolivianos, o Brasil enfrentará o Peru em Lima na terça-feira.

A Bolívia sonha em disputar sua quarta Copa do Mundo (a última foi 1994), mas nas quatro últimas edições das eliminatórias terminou em último ou penúltimo lugar.

Mas o início das eliminatórias não poderia ser mais difícil: Brasil na sexta-feira e Argentina na próxima terça-feira, na altitude de La Paz.

Escrito por:

AFP