Publicado 08 de Outubro de 2020 - 7h34

Por AFP

O Tribunal Superior de Justiça de Madri rejeitou, nesta quinta-feira (8), o confinamento parcial imposto na capital espanhola e em alguns municípios próximos desde a última sexta (2) para frear a propagação do coronavírus, por considerar que afeta os "direitos e liberdades fundamentais".

Em um comunicado, o tribunal "revogou, por ver afetados os direitos e as liberdades fundamentais, a ratificação das medidas acordadas" pelo Ministério espanhol da Saúde, as quais atingem 4,5 milhões de pessoas.

hmw-emi/CHZ/bl/es/tt

Escrito por:

AFP