Publicado 07 de Outubro de 2020 - 21h13

Por AFP

A França venceu a Ucrânia por 7 a 1 em amistoso disputado nesta quarta-feira em Paris, partida em que o jovem Eduardo Camavinga e o veterano Olivier Giroud fizeram história pela seleção francesa.

Camavinga tornou-se, aos 17 anos e 10 meses, o jogador mais novo a marcar pela seleção francesa em mais de um século, já que Maurice Gastiger fez um gol contra a Suíça em 8 de março de 1914 (2 a 2 ) com 17 anos e 5 meses.

O meia, que a imprensa espanhola afirma que interessa ao Real Madrid, finalizou uma bola perdida dentro da área ucraniana após cobrança de escanteio (9 minutos).

Camavinga já havia se tornado, quando jogou alguns minutos em setembro contra a Croácia (4 a 2), o terceiro jogador mais jovem a fazer sua estreia pela equipe nacional. A título de comparação, o grande astro francês Kylian Mbappé fez seu primeiro gol pela seleção aos 18 anos e 8 meses, na vitória sobre a Holanda (4-0) em 31 de agosto de 2017.

Esta não foi a única marca batida nesta quarta. Olivier Giroud, que balançou as redes duas vezes (aos 24 e 33) e chegou a 43 gols pela França, ultrapassando os 41 de Michel Platini e tornando-se o segundo artilheiro da história da seleção francesa.

Thierry Henry, com 51 gols, continua sendo o maior goleador da atual campeã mundial.

Corentin Tolisso (65), Mbappé (82) e Antoine Girzmann (88), que jogou apenas os últimas 30 minutos, também fizeram para os franceses, que tiveram ainda a ajuda do zagueiro ucraniano Vitaliy Mikolenko, que marcou contra (39), enquanto seu companheiro de equipe Viktor Tsyhankov fez o honra para o time visitante.

Outra curiosidade desta partida foi a decisão do técnico da Ucrânia, Andrei Shevchenko, em relacionar como goleiro reserva o preparador de goleiros Oleksandr Shovkovskiy, de 45 anos, já que o dono da vaga e outros companheiros de equipe foram diagnosticados com covid-19.

mcd/gh/lca

Escrito por:

AFP