Publicado 06 de Outubro de 2020 - 21h53

Por AFP

A seleção da Bolívia embarcou nesta terça-feira (6) para o Brasil, onde vai disputar, na sexta-feira, o primeiro jogo pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

Os bolivianos partiram às "19H30 locais (20H30 de Brasília)" de Santa Cruz (leste) rumo a São Paulo, informou à AFP a Federação Boliviana de Futebol (FBF), acrescentando que na quarta-feira tem previsto um treino no estádio Allianz Parque, do Palmeiras.

Na quinta está previsto o reconhecimento do campo na Arena Corinthians, palco do duelo da sexta com a Seleção Brasileira.

O grupo de jogadores viajou a Santa Cruz no domingo passado, concluindo os preparativos para o confronto com os brasileiros.

O treinador da seleção boliviana, o venezuelano César Farías, tomou a decisão de levar ao Brasil os jogadores que passaram mais tempo nos treinamentos desde agosto e abriu mão de contar com quatro de seus cinco jogadores que atuam no exterior para enfrentar a Argentina na próxima terça, 13 de outubro.

Os treinos foram realizados em campo fechado, e o técnico não deu muitos detalhes da equipe que vai escalar para enfrentar a seleção brasileira.

Aparentemente, os únicos com vaga garantida entre os titulares são o goleiro Carlos Lampe, o zagueiro Gabriel Valverde, os volantes Raúl Castro e Jhasmany Campos e o veterano atacante Carlos Saucedo.

"Sabemos o que é o Brasil, sabemos de sua história, (mas) não devemos nos apequenar, é preciso demonstrar do que somos feitos e demonstrar todo o trabalho que vem sendo feito", afirmou em Santa Cruz Erwin Sánchez, filho do lendário "Platiní" Sánchez, uma das lendas do futebol boliviano, que integrou a seleção que conseguiu a histórica classificação para a Copa do Mundo dos Estados Unidos de 1994, na qual o Brasil conquistou o tetracampeonato.

Os jogadores que não embarcaram para o Brasil são Boris Céspedes, do Servette, da Suíça; Alejandro Chumacero, do Puebla, do México; Jaumé Cuéllar, do SPAL, da Itália; e Marcelo Moreno, do Cruzeiro.

A jovem promessa Leonardo Zabala, da base do Palmeiras, foi o único dos atletas que atuam fora da Bolívia a viajar ao Brasil.

A equipe alternativa ficou em La Paz sob as ordens do auxiliar, Pablo "Pájaro" Escobar, para receber a Argentina na terça-feira no estádio Hernando Siles.

jac/ma/mvv/lca

Escrito por:

AFP