Publicado 06 de Outubro de 2020 - 14h53

Por AFP

O Delta voltou a ganhar intensidade rapidamente ao alcançar a categoria 4, nesta terça-feira (6), e atingirá amanhã a península mexicana de Yucatán como "um furacão extremamente perigoso" - alertaram meteorologistas americanos.

O ciclone sopra no Caribe com ventos máximos sustentados de 215 km/h e rajadas mais fortes, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), com sede em Miami, em uma atualização enviada 20 minutos após anunciar que o Delta havia alcançado a categoria 3.

"Dados que acabam de chegar de um avião caça-furacões indicam que o Delta se fortaleceu rapidamente como um furacão de categoria 4", escreveu o NHC.

O furacão de grande intensidade estava nesta manhã cerca de 520 km ao sudeste de Cozumel, no México, para onde se desloca a uma velocidade de 26 km/h.

Os furacões de grande intensidade são os de categoria 3 a 5, de uma escala máxima de 5, com ventos de mais de 178 km/h.

"A previsão é que será um furacão extremamente perigoso de categoria 4 quando alcançar a península de Yucatán na quarta-feira", disse o NHC em seu boletim das 12h de Brasília.

Depois, perderá um pouco da força, mas deve recuperá-la quando chegar ao Golfo do México pela tarde.

O chamado "cone de probabilidade" do NHC mostra o Delta chegando à costa sul dos Estados Unidos, provavelmente Louisiana, entre a noite de quinta-feira e a manhã de sexta.

O NHC emitiu uma vigilância de furacão para a ponta norte da península, de Tulum a Dzilam, assim como para a ilha de Cozumel.

O México ordenou o envio de 5.000 militares para a região.

"Foi dada a instrução para mobilizar até 5.000 elementos com todos os equipamentos necessários para proteger a população e, com sorte, o furacão Delta perderá força", disse o presidente Andrés Manuel López Obrador em sua habitual coletiva matutina.

Continua em vigor o aviso de tempestade tropical para o oeste de Cuba e para as Ilhas Cayman.

Enquanto isso, as autoridades do estado de Quintana Roo, onde está Cancun, ordenaram a suspensão das atividades não essenciais na área a partir das 13h00 locais (15h00 em Brasília).

O governador Carlos Joaquín González anunciou também o fechamento dos aeroportos de Cancun - um dos principais destinos turísticos do México - e de Cozumel a partir das 17h00 locais (19h00 em Brasília).

Os turistas, muitos deles estrangeiros, serão levados a refúgios estabelecidos pelas empresas hoteleiras, enquanto a população local irá para abrigos públicos, declarou o funcionário.

Além disso, os hotéis a costa de Cancun e Puerto Morelos foram desalojados.

Escrito por:

AFP