Publicado 05 de Outubro de 2020 - 19h44

Por AFP

Com direito a nova bolada em um juiz de linha, mas desta vez involuntária, o sérvio Novak Djokovic, número 1 da ATP, derrotou nesta segunda-feira o russo Karen Kachanov (16º) por 6-4, 6-3 e 6-3, pelas oitavas de final em Roland Garros e vai enfrentar nas quartas o espanhol Pablo Carreño (18º), que avançou ao eliminar o alemão Daniel Altmaier (186º).

Na partida desta segunda, Djokovic voltou a repetir um lance que ocorreu nas oitavas do US Open, quando enfrentava justamente Carreño: ele atingiu uma bolada no juiz de linha, por acidente, ao contrário do que ocorreu no torneio em Nova York, quando rebateu a bola num acesso de fúria e acertou a garganta da juíza de linha, lance que lhe valeu a desclassificação da competição.

Com quatro jogos, sem sets perdidos e sem ter dificuldades diante dos adversários, o tenista sérvio segue em sua caminhada em busca do título na competição de Paris, que este ano é disputada no frio e com muita umidade.

"Foi um jogo mais equilibrado do que o resultado diz. Obviamente, adoro as deixadas, às vezes demais, acho que é uma boa saída para fazer variações táticas", analisou Djokovic.

Carreño, seu adversário na próxima fase, foi o único a ter lhe infligido uma derrota em 36 partidas disputadas neste ano, apesar de ter sido através da desclassificação nas oitavas do aberto dos Estados Unidos.

Nesta segunda, o espanhol encarou uma das surpresas do torneio francês, Altmaier, 22 anos e vindo da repescagem, mas que foi derrotado rapidamente (6-2, 7-5 e 6-2).

"Ele jogou com muita confiança, hoje sentiu a pressão pela primeira vez neste torneio. Ele vai voltar aqui. Ele está de parabéns", disse o espanhol ao fim do jogo.

Na chave feminina, a última representante espanhola caiu. Com uma lesão nas costas, Paula Badosa (número 87 no ranking da WTA) perdeu para a alemã Laura Siegemund (66ª), que venceu por 7-5, 6-2.

Siegemund jogará por uma vaga nas semifinais com a tcheca Petra Kvitova (11ª), que superou a chinesa Shuai Zhang, 6-2 e 6-4.

A tcheca, vencedora em Wimbledon em 2011 e 2014, não chegava às quartas de final em Paris desde 2012, quando perdeu nas semifinais para Maria Sharapova.

"Fiquei empolgada nos dois últimos pontos porque pensei nas minhas boas lembranças, quando voltei aqui em 2017 e entrei na quadra Philippe Chatrier", explicou em entrevista, relembrando o ataque à faca que sofreu em dezembro de 2016 durante um assalto em sua casa.

Sua carreira ficou em dúvida após ter que o operar a mão esquerda devido aos ferimentos, o que a deixou afastada das quadras por cinco meses.

"Não imaginei chegar às quartas de final aqui de novo, veio tudo na minha mente, não sei por quê", acrescentou.

Mais tarde Kenin (6ª), vencedora do Aberto da Austrália em fevereiro, derrotou a francesa Fiona Ferro (49º) em três sets (2-6, 6-2 e 6-1). Sua adversária sairá do duelo entre a tunisiana Ons Jabeur (35ª) e a americana Danielle Collins (57ª), adiado para terça-feira por conta da forte chuva que caiu na capital francesa.

-- Resultados dos jogos desta segunda-feira em Roland Garros:

Escrito por:

AFP