Publicado 05 de Outubro de 2020 - 19h43

Por AFP

O ator americano Thomas Jefferson Byrd, que estrelou vários filmes do cineasta Spike Lee, morreu no último sábado após receber vários tiros em Atlanta, no estado da Geórgia, informou a polícia. A polícia está investigando o caso, mas ainda não houve nenhuma prisão.

O ator negro de 70 anos foi descoberto na manhã de sábado no sudoeste da cidade pela polícia de Atlanta, com vários ferimentos a bala nas costas, disse um porta-voz da polícia à AFP nesta segunda-feira (5). A equipe médica enviada ao local confirmou sua morte ao chegar.

Ator intenso com grande experiência em teatro, Byrd só começou a fazer filmes aos 45 anos, quando Spike Lee lhe ofereceu um papel secundário em seu filme "Irmãos de Sangue", de 1995.

Como líder em "Irmãos de Sangue" ou como pai em "Todos a Bordo" (1996), ele impôs sua técnica e físico atípicos no universo de Spike Lee, antes de ser chamado por outros diretores. Continuou, porém, a participar de vários projetos do cineasta nova-iorquino. Mais recentemente, a série "Ela Quer Tudo" (2017-2019) e o filme "Chi-Raq" (2015).

Lee prestou sua homenagem postando várias fotos dele em sua conta do Instagram e disse que considerava Byrd seu "irmão".

"Byrd era corajoso, engraçado, criativo, tranquilo, expressivo e era um prazer tê-lo por perto", escreveu no Twitter o ator americano Wendell Pierce ("The Wire", "Treme") que atuou com ele em "Todos a Bordo".

"Adorei trabalhar com você, Byrd", tuitou a atriz vencedora do Oscar Viola Davis. "Que excelente ator você é. Estou arrasada por sua vida acabar assim".

tu-cat/lbc/lda/ic/mvv

Twitter

Escrito por:

AFP