Publicado 13 de Setembro de 2020 - 19h05

A parceria de longa data entre Edu Lobo, Mauro Senise e Romero Lubambo fica cada vez mais produtiva. A trinca de bambas se reuniu em 2016 e lançou o álbum Todo Sentimento, seguido de Dos Navegantes (2017), que ganhou o Grammy Latino do ano. Fechando a trilogia, o trio lança agora Quase Memória, que além da faixa-título, traz as inéditas Silêncio e Peregrina, parcerias com Vinícius de Moraes e Paulo César Pinheiro, além de Terra do Nunca (também com PC Pinheiro), esta gravada uma única vez pelo Boca Livre. Quase Memória foi composta por Edu quando leu o romance homônimo de Carlos Heitor Cony, há vários anos. Na hora de escolher o repertório, a plena memória de Edu resgatou Quase Memória para nomear o novo disco. A trinca faz shows de lançamento do álbum de hoje a domingo, no Sesc Pinheiros, em São Paulo.Mauro Senise explica como a história começou: “Há mais de 40 anos sou amigo do Romero Lubambo e do Edu Lobo. Em 1975, Romero, eu, Pascoal Meirelles e Nilson Matta tocávamos em bares e na casa de amigos. Este quarteto evoluiu para ser o grupo Cama de Gato. Mas Romero e Nilson foram morar nos Estados Unidos e o Cama teve uma nova formação (que gravou o primeiro CD, Cama de Gato), com o pianista e compositor Rique Pantoja e o baixista Arthur Maia. Hoje, o Cama de Gato continua na ativa e é um quinteto, formado pelo pianista e compositor Jota Moraes, pelo baixista André Neiva, pelo percussionista Mingo Araújo, por mim e pelo Pascoal. Mas Romero e eu sempre estamos muito próximos, somos muito amigos, e já tinhamos gravado em Nova York um CD em duo, Paraty. Em 2016, lançamos mais um CD nosso, Todo Sentimento. Como Romero não conhecia Edu Lobo pessoalmente, mas era fã de carteirinha do mestre, pediu que convidasse o Edu para gravar neste CD com a gente duas músicas dele: Candeias e Só me fez bem. Convite feito, convite aceito. Foi aí que nasceu uma amizade grande entre Romero e Edu, com quem eu já tocava e era bastante chegado”, conta Senise.“O resultado da participação do Edu em Todo Sentimento agradou tanto a nós três, que minha mulher e produtora, Ana Luisa, propôs gravarmos um CD de nós três juntos. Aí nasceu Dos Navegantes, que recebeu um Grammy Latino em 2017. O prêmio nos animou a continuar a parceria virtuosa e veio , então, o Quase Memória, que acabamos de lançar”, informa Senise. “Ambos os discos trazem uma coleção de obras primas pouco conhecidas do mestre Edu. Estes projetos me deram um imenso prazer: parceria com dois amigos muito queridos, tocando músicas de altíssima qualidade deste que é um dos maiores compositores do planeta, Edu Lobo”, completa.O álbum traz ainda parcerias com Chico Buarque (Lábia), Cacaso (Dono do Lugar, Canudos e Branca Dias), Capinan (Rosinha), além de Senhora do Rio, canção de domínio público. Quando a ouviu, Edu Lobo descartou a música original, sentou ao piano com a letra na frente e compôs a melodia de uma tirada só. Foi a única vez que isso lhe aconteceu, a música sair da cabeça de prima... Senhora do Rio integrou a trilha do filme A Guerra de Canudos. Além de Edu (voz), Senise (sopros) e Lubambo (violão), o show tem participação ainda de Cristovão Bastos (piano), Bruno Aguilar (contrabaixo), Jurim Moreira (bateria) e Kiko Horta (acordeon).