Publicado 23 de Setembro de 2020 - 19h05

Já há algum tempo, Lucy Ramos é uma figura conhecida da tevê. A atriz, que interpreta a advogada Vanda em O Tempo Não Para, estreou nos folhetins em Começar de Novo, exibido pela Globo em 2004. De lá para cá, ela já esteve em cerca de dez produções. Mas, apesar disso, ela vê sua trajetória na teledramaturgia com uma cautela de quem ainda está começando. “Acho que as coisas estão caminhando de forma muito bacana, está havendo um crescimento profissional. Mas a minha profissão tem esse tempo esticado, tem de ter muita paciência”, explica. Para Lucy, cada tempo fora das novelas é um tempo desperdiçado. Mas ela garante que já passou da fase de ficar agoniada à espera de um convite ou de uma possibilidade de personagem. “Por mim, trabalhava 24 horas por dia. Como não posso, fico sempre de olho, atenta a tudo. Não posso me acostumar ou estacionar, porque senão tudo para”, avalia.

Em O Tempo Não Para, a atriz vive uma personagem que combina com o seu pensamento sobre o trabalho. Vanda Lorde, que também é conhecida pela alcunha de Vandeca Pitbull, é uma advogada workaholic. Sempre focada e atenta às questões da SamVita, empresa de Samuca, papel de Nicolas Prattes, ela faz do trabalho a sua vida. “Vanda deu muito duro para chegar onde chegou e acha que, para ser respeitada, precisa ter essa postura e essa dureza”, opina. Apesar de sua personagem fazer a linha “durona”, Lucy acredita que a advogada ainda vai sofrer uma reviravolta e mostrar um lado mais delicado. “O Leonardo Nogueira, que dirige a novela, já me deu uma boa dica. Disse que ela não é esse monstrinho todo. Então estou ansiosa para ver onde ela vai chegar”, diz, aos risos.

O jeito sisudo de Vanda foi o que mais deu trabalho para que Lucy encontrasse o tom de sua personagem. “Foi difícil porque ela é diferente de tudo que eu já fiz. Sempre interpretei tipos dóceis, quase coitadinhas”, compara. Por isso, a preparação para vivê-la foi feita através de um processo bastante extenso. Quase dois meses antes do início de O Tempo Não Para, Lucy contou com a ajuda de um fonoaudiólogo e um preparador de elenco. Além disso, ela conta ter se inspirado na advogada Analu Nogueira. “Ela é negra e tem um cargo alto em uma empresa. Hoje tem 40 anos, mas começou com 16 e já passou muita coisa. Peguei muita coisa da vida dela de inspiração, inclusive a forma dura como ela trata os funcionários”, afirma a atriz.

O processo de composição, no entanto, não ficou restrito ao lado interno de Vanda. Para a personagem, Lucy também fez mudanças no visual. Além de clarear o cabelo, ela fez um corte curto, com franjas, assumindo com orgulho seu cabelo cacheado. “Essa transformação foi muito importante para entrar na personagem. Mas, além disso, acho fundamental mostrar que o cabelo cacheado não é feio, como sempre foi dito”, explica.

Lucy acredita que a representatividade é fundamental e que mostra que é militante dos direitos femininos, sobretudo os da mulher afro. “Estamos vivendo um momento de revolução. As mulheres têm de ver que podem ser o que elas quiserem, em suas vontades e desejos. Parar de se comparar com outras e se assumirem do jeito que são”, finaliza. (Da TV Press)