Publicado 12 de Setembro de 2020 - 11h13

Por AAN

Marina Vianna e Bel Garcia em 'Devassa', uma das peças disponíveis

Cia. dos Artistas/Divulgação

Marina Vianna e Bel Garcia em 'Devassa', uma das peças disponíveis

Há 25 anos, a Cia. dos Atores estreava Melodrama, no Rio de Janeiro. Investigando o estilo melodramático a partir de uma visão contemporânea, a companhia apresentou a montagem pelo Brasil e em festivais internacionais. Desde ontem, 11, o público pode ver esta e outras peças na íntegra no novo canal do grupo no YouTube (youtube.com/ciadosatores). Como parte do lançamento oficial do canal, além de Melodrama (1995 - com elenco original), estão programados O Rei da Vela (2000), Ensaio.Hamlet (2004) e Devassa (2010), além do projeto inédito Kabaré on-line – dirigido por Cesar Augusto e Marcelo Olinto, fruto de uma residência artística no espaço do grupo, a Sede das Cias. coordenada pelos dois e por Marcelo Valle. Todo o conteúdo está disponível com acesso gratuito.

Inspirado na obra do alemão Karl Valentin (1882 – 1948), comediante, artista de cabaré, autor e produtor de filmes, o Kabaré on-line é uma criação coletiva dos artistas residentes da Sede das Cias. O grupo, formado por 25 jovens artistas do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e Pará, teve apenas um encontro presencial no início de março, na Sede das Cias., no bairro da Lapa, Rio de Janeiro, mas logo depois veio a quarentena. A partir daí, todos os encontros foram on-line. O resultado da residência será lançado no canal da companhia em quatro episódios, sempre às segundas-feiras, a partir de 14 de setembro.

“Nós nos organizamos em torno dessa plataforma virtual por conta da pandemia. A ideia original era apresentar os trabalhos em dezembro, na Sede, mas a quarentena mudou os planos. Foi tudo gravado, cada um filmou de casa. Foi uma adaptação da realidade que estamos vivendo. O Kabaré é fruto disso”, conta Marcelo Olinto.

Híbrido de linguagens, o Kabaré on-line reúne fotografias, vídeos, manipulação de imagens, cenas literais e adaptadas da obra de Karl Valentin, compondo uma dramaturgia criada pelos próprios residentes. Cada episódio traz uma investigação documental, uma trama de palavras e imagens, sem perder o aspecto explosivo próprio de um cabaré. “É um caleidoscópio de cenas. Nós investigamos e nos apropriamos da obra de Karl Valentin. Eu e Olinto atuamos como provocadores, damos o material teórico e incitamos a prática para descobrirmos os interesses e peculiaridades de cada residente”, explica Cesar Augusto. 

Escrito por:

AAN