Publicado 12 de Setembro de 2020 - 10h02

Por Maria Teresa Costa e Henrique Hein

Campinas ainda estuda se acompanhará o cronograma do governo

Leandro Ferreira/AAN

Campinas ainda estuda se acompanhará o cronograma do governo

Com todo o Estado na fase amarela no Plano São Paulo, está estabelecida a condição para a retomada das aulas presenciais nas escolas a partir de 7 de outubro. O governo havia determinado que, para isso ocorrer, 80% das regiões precisarão estar há 28 dias na fase amarela e o restante, há pelo menos 14 semanas.

O prefeito Jonas Donizette informou que na segunda-feira anunciará se as aulas serão retomadas em Campinas. Os prefeitos paulistas têm autonomia para decidir se vão ou não acompanhar o cronograma previsto pelo governo estadual. Se um prefeito, por exemplo, decidir não adotar o cronograma estadual, a medida poderá valer para todas as escolas daquela cidade, sejam elas municipais, estaduais ou privadas. No entanto, nenhum município do estado poderá reabrir escolas antes do prazo previsto pelo governo paulista.

As cidades também tinham autonomia para decidir o retorno em 8 de setembro, para aulas de reforço, mas em Campinas, o prefeito decidiu que até o dia 15 isso não ocorrerá. Em consulta à comunidade escolar, a maioria dos pais ou responsáveis informou que não enviará os filhos às escolas.

Há uma recomendação da Câmara Temática de Educação da Região Metropolitana de Campinas (RMC) para que as aulas não sejam retomadas, porque ainda não existe de garantia de segurança aos alunos, pais e funcionários.

Valinhos

A Prefeitura de Valinhos permitiu que as escolas particulares e estaduais do município retomem as aulas presenciais para atividades complementares e de reforço, a partir da próxima segunda-feira. A Administração destacou que as aulas remotas permanecerão disponíveis até o final do ano letivo, independentemente da retomada do ensino, e que as escolas terão autonomia para decidir sobre a reabertura.

Além disso, a Prefeitura de Valinhos também anunciou nesta semana a ampliação da suspensão das aulas presenciais na rede municipal até o dia 31 de outubro. A prorrogação não significa, necessariamente, que haverá uma retomada das atividades logo em seguida, no dia 1º de novembro. A situação será avaliada no final de outubro pelo Conselho Municipal de Educação. Segundo a Prefeitura, a rede municipal de ensino de Valinhos conta atualmente com 12,5 mil alunos.

Na última terça-feira, o Estado autorizou a reabertura de escolas públicas e privadas para aulas de reforço escolar e atividades esportivas em regiões que estejam na fase amarela do Plano São Paulo há, pelo menos, 28 dias. É o caso da Região de Campinas, onde a cidade de Valinhos está inserida.

Monte Mor

A Prefeitura de Monte Mor deu início nesta semana a uma bateria de 500 testes rápidos para o novo coronavírus em alunos, professores e servidores das escolas municipais. A medida tem como objetivo realizar uma amostragem e entender melhor qual é o efeito da pandemia junto à comunidade escolar, já visando a volta as aulas na cidade. Os testes começaram na quarta-feira e serão encerrados na próxima terça-feira. Cada colégio definiu aleatoriamente os profissionais e alunos que seriam testados. 

Escrito por:

Maria Teresa Costa e Henrique Hein