Publicado 23 de Setembro de 2020 - 10h03

Por Maria Teresa Costa

O candidato a prefeito Rafa Zimbaldi (PL) não terá uma equipe para a elaboração do plano de governo que defenderá na campanha eleitoral. O maior colaborador do plano, disse, foi a população, que ele vem ouvindo há mais de seis meses. “Estamos ouvindo muito a população. Gestão pública não se faz no gabinete com ar condicionado. Se faz ouvindo o povo e é dessa forma que estou fazendo”, afirmou. As diretrizes, disse, são concretas e possíveis de serem implantadas ao longo do governo.

Segue o baile

Vereadores de Campinas fazem sessão extraordinária remota amanhã e, na pauta, as perfumarias estão de volta. Sete dos projetos dão nomes a ruas e praças, instituem datas comemorativas, concedem título de Cidadão e propõem votos de aplausos. É verdade que projetos assim são, também, atribuições dos parlamentares, mas a Câmara de Campinas tem exagerado na dose. E segue o baile.

Os focos criminosos são combatidos com rigor e determinação. Mantenho minha política de tolerância zero com o crime ambiental.

Do presidente Jair Bolsonaro, sobre o Brasil ser vítima de “uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal”.

Sem vice

O PTB é o único partido de Campinas que ainda não anunciou quem será o vice na chapa majoritária às eleições. A legenda, que tem Delegada Teresinha como candidata a prefeita, deve anunciar na sexta-feira, após reunião da executiva do partido. Mas ela adiantou que não haverá coligação e que terá na chapa majoritária, como vice, uma mulher.

Campanha

O prazo para o pedido de registro de candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) termina neste sábado — e domingo começa a campanha eleitoral, inclusive na internet. As caminhadas, carreatas e passeatas acompanhadas ou não por carro de som estão liberadas até as 22h de 14 de novembro, incluindo distribuição de material gráfico.

Sessões suspensas

A Justiça concedeu liminar à deputada estadual Monica da Bancada Ativista (PSOL) e determinou a suspensão de sessões presenciais na Assembleia Legislativa do Estado. Para a parlamentar, as sessões no plenário trazem risco de contaminação pelo novo coronavírus. O presidente da Casa, Cauê Macris (PSDB), lamentou a decisão porque, disse, não entende como justa e correta.

Reação

A deputada estadual Valéria Bolsonaro (PSL), que tem base eleitoral em Campinas, reagiu à liminar. “É um absurdo que uma representante do povo impeça que nós possamos continuar trabalhando, assim como toda a população do nosso País", afirmou.

Aulas

Para o deputado federal Alexys Fonteyne (Novo), a volta às aulas é uma questão de inclusão social. “Famílias mais pobres dependem das escolas para poderem trabalhar tranquilos sabendo que os filhos não estão na rua, mas estudando em busca de um futuro melhor”, afirmou.

Contrato

Vereadores de Campinas votarão amanhã projeto do prefeito Jonas Donizette (PSB) que prorroga o contrato emergencial, em especial de profissionais da Rede Mário Gatti, por mais um ano. São 348 profissionais com contrato no regime emergencial na Rede Mário Gatti, que vence este ano.

Maria Teresa Costa, jornalista

 

Escrito por:

Maria Teresa Costa