Publicado 25 de Setembro de 2020 - 7h24

Norberto Carlos Weinlich, professor, Campinas

Divulgação

Norberto Carlos Weinlich, professor, Campinas

Nos causou surpresa nesta acirrada corrida, tanto pelo Legislativo como pelo Executivo, do número de candidatos à vereança (em torno de 980) e a prefeito (14)! Sugerimos ao Correio Popular que publique uma relação daqueles que irão abdicar do Fundo Eleitoral, detalhando o nome e o partido a que pertencem, devidamente assinada e reconhecida em cartório, constando também propostas que são expressas verbalmente pelos mesmos, detalhando o que, como e para quê. Esta transparência que tanto se apregoa deverá ser fiscalizada por nós eleitores e pela imprensa. A Ética é como uma moeda que deveria apresentar numa face o eleitor e na outra o candidato (éticos), que se comprometerão com os documentos por eles assinados. Nem tudo que é Legal (Fundo Eleitoral) é considerado Moral pelo candidato, e nem tudo que é considerado Moral é Ético (recursos que poderiam ser destinados ao combate do coronavírus). Reflitamos que ainda é tempo até o momento da votação, para que não nos arrependamos mais tarde (a semeadura é livre, a colheita, obrigatória!).

Norberto Carlos Weinlich, professor, Campinas