Publicado 19 de Setembro de 2020 - 11h30

Por Maria Teresa Costa


Divulgação

O prefeito Jonas Donizette (PSB) vai manter a retomada parcial das aulas da rede municipal a partir de 7 de outubro, apesar do posicionamento contrário do Conselho Municipal de Educação. Já o governador João Doria anunciou ontem a liberação da volta às aulas presenciais do Ensino Fundamental da rede estadual a partir de 3 de novembro. Ensino Médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos) seguem liberados a partir de 7 de outubro. As escolas estaduais que quiserem aderir tanto em outubro quanto em novembro — e tiverem autorização das respectivas prefeituras — devem apresentar um plano de adaptação ao governo estadual.

"Peço equilíbrio das pessoas. Já pensou se os profissionais da saúde não quisessem trabalhar? Estamos retomando com toda responsabilidade, com critérios rigorosos. Estamos voltando com dois anos, com toda preocupação", afirmou.

Jonas disse que respeita a representação de classe, entende a divergência política, mas o povo não pode ser prejudicado. "Estamos totalmente seguros dos passos que estamos dando. A Educação retoma dentro de toda a regra de segurança", afirmou.

As atividades presenciais na rede municipal de Educação Infantil só retornarão em 2021. Em 7 de outubro retomam as aulas presenciais na rede municipal os alunos dos 5º e 9º anos do Ensino Fundamental, dos programas EJA I e II - Educação de Jovens, Adultos e Idosos - do último ano dos cursos do Ceprocamp, e do programa Consolidando a Escolaridade oferecido pela Fundação Municipal de Educação Comunitária (Fumec).

O retorno presencial das aulas nas modalidades autorizadas é facultativo. O acompanhamento poderá continuar na modalidade à distância sem comprometimento da frequência. O retorno das unidades das redes estadual e particular de Campinas é facultativo tanto na Educação Infantil, Ensino Fundamental, Médio e Superior após 7 de outubro. Escolas que optarem pela retomada das aulas deverão limitar presença a até 35% do número de alunos matriculados e seguir os protocolos sanitários gerais e específicos do setor. 

Escrito por:

Maria Teresa Costa