Publicado 13 de Setembro de 2020 - 10h17

Por Henrique Hein

União de heróis contra o fogo: em São João da Boa Vista, voluntários dentre moradores se tornaram peça chave para o salvamento da serra local; antes de enfrentarem as chamas, porém, foram instruídos por bombeiros

Matheus Pereira/AAN

União de heróis contra o fogo: em São João da Boa Vista, voluntários dentre moradores se tornaram peça chave para o salvamento da serra local; antes de enfrentarem as chamas, porém, foram instruídos por bombeiros

As queimadas em grandes áreas de vegetação e que ameaçam residências não são apenas um problema da Califórnia ou de cidades australianas. Nesta semana, dois incêndios de grande proporção consumiram boa parte da mata de um parque em Águas da Prata e de uma serra em São João da Boa Vista, duas cidades do interior paulista, que ficam a menos de duas horas de Campinas. Na tarde desta quinta-feira (10), o governador João Doria (PSDB) fez sobrevoo pela Serra da Mantiqueira para avaliar os estragos causados na região. Os focos começaram no último final de semana, segundo o Corpo de Bombeiros. Não se sabe ainda o que teria motivado as chamas nos locais.

Fenômenos desse tipo também foram registados há uma semana em uma área de mata num bairro próximo ao Aeroporto Internacional dede Viracopos, em Campinas. O incêndio causou transtornos a mais de 80 famílias e o Corpo de Bombeiros precisou ir ao local duas vezes para conter os focos. Ao todo, a Defesa Civil de Campinas informou que registrou um aumento de 110% no número de focos de queimadas entre maio e 24 de agosto deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. 

Imagens de satélite

Neste intervalo de três meses de 2020, imagens de satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontaram 157 focos de incêndio contra 75 registros no mesmo período de 2019.

Em Águas da Prata, o incêndio começou no sábado e consumiu cerca de 15 hectares de mata (o equivalente a mais de 20 campos de futebol), enquanto em São João da Boa Vista, o fogo teve início no domingo e as chamas ficaram mais intensas durante a segunda-feira (7). Casas da região quase foram engolidas pelas labaredas. A atriz Giovanna Lancellotti, que tem uma propriedade na cidade, chegou a gravar um vídeo nas redes sociais pedindo por ajuda no controle do fogo. Ao longo da semana, a Prefeitura do município cedeu caminhões pipas e também montou um hospital de campanha para atender os animais feridos. 

Escrito por:

Henrique Hein