Publicado 12 de Setembro de 2020 - 10h43

Por Henrique Hein

Queda nas doações começou em julho e situação só foi se agravando

Matheus Pereira/AAN

Queda nas doações começou em julho e situação só foi se agravando

O estoque de sangue do Hemocentro da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) atingiu níveis críticos nesta semana e, pela primeira vez em cinco anos, a unidade precisou recorrer a doações de outros centros brasileiros para que não faltassem bolsas já neste fim de semana. “O ideal é trabalhar com o estoque para atender toda a região por até cinco dias. Atualmente, a maioria dos nossos estoques está em um dia”, revelou Fabrício Bíscaro Pereira, coordenador da divisão de hemoterapia da unidade..

Por causa do baixo número de bolsas, o hemocentro se viu obrigado ontem a entrar em contato com a hemorrede estadual e nacional em busca de socorro. “Tivemos que acionar uma série de mecanismos, porque só tínhamos sangue para até sábado (hoje)”, informou Pereira. “Na hemorrede estadual, conseguimos fazer com que a região de Botucatu e Ribeirão Preto mandassem um pouco de sangue no final da tarde. Na homorrede nacional, Mato Grosso e Manaus também ajudaram”, ressaltou ele.

O coordenador explicou ainda que a pandemia tem sido um dos principais obstáculos na busca por novos doadores, já que muitas pessoas acreditam que podem contrair a doença durante a doação, o que não é verdade. Além disso, alguns doadores regulares estão notificando a unidade por estarem com a Covid-19 ou terem tido contato com algum infectado, o que inviabiliza qualquer possibilidade de doação. “A gente vinha com uma redução no número de doações, só que nas últimas duas semanas tivemos um aumento significativo do consumo. Como houve esse aumento e a entrada está baixa, tivemos queda nos estoques”.

No final de julho, o Hemocentro já começou a sentir o impacto da falta de doadores. A preocupação da entidade no momento é ter que cancelar as cirurgias nos hospitais. O hemocentro fica localizado na Rua Carlos Chagas, 480, na Cidade Universitária, no distrito de Barão Geraldo. O local funciona como posto de coleta das 7h30 até às 15h. Interessados também podem doar no: Hospital Municipal Doutor Mário Gatti.

Escrito por:

Henrique Hein