Publicado 29 de Setembro de 2020 - 14h38

Por Gilson Rei/AAN

Jardim Aurélia: trabalhos vinham acontecendo desde o ano passado, na John Boyd Dunlop, entre a Av. Império do Sol Nascente e Anhanguera

Matheus Pereira / AAN

Jardim Aurélia: trabalhos vinham acontecendo desde o ano passado, na John Boyd Dunlop, entre a Av. Império do Sol Nascente e Anhanguera

O trânsito no corredor Campo Grande do BRT (ônibus de trânsito rápido) na região do Jardim Aurélia, perto do Hipermercado Enxuto, será liberado a partir desta quinta-feira, 1º de outubro, pela Prefeitura. Com isso, a Prefeitura completa a entrega de 16 km de BRT, que representam 44,4% da obra, pois o projeto prevê um total de 36km de corredores exclusivos na cidade. O anúncio foi dado ontem pelo prefeito Jonas Donizette (PSB) sobre a liberação deste trecho no Jardim Aurélia, que tem 1km de extensão e que estava em obras desde o ano passado na Avenida John Boyd Dunlop, entre a Avenida Império do Sol Nascente e o viaduto da Rodovia Anhanguera. A obra a ser liberada nesta semana será o nono trecho concluído do BRT na cidade, totalizando 16 km entregues à população, o que indica que faltam ainda 20 km a serem entregues; ou seja, faltam ser entregues 55,6% do total previsto. Segundo o prefeito, toda a obra deverá estar pronta até o final do ano. Vale lembrar que o BRT está exigindo um investimento de R$ 450 milhões, liberados pelo Governo Federal em 2010, que prevê construção de 36km de corredores ligando a região central aos distritos do Ouro Verde e do Campo Grande.

Ao todo, o projeto prevê 37 estações, seis terminais e 18 pontes e viadutos, incluindo o viaduto estaiado, que já está pronta, próxima à rodoviária. Jonas explicou que apenas esse trecho do Aurélia vai beneficiar 82 mil passageiros de 15 linhas de ônibus. Ao todo, sete linhas irão trafegar nos corredores e outras oito linhas vão seguir pelas marginais. O trecho inclui ainda uma estação, em frente ao complexo do comércio local. O trânsito vai contar neste trecho com dez faixas de rolamento no total, sendo quatro faixas (duas por sentido) nas pistas expressas.

Outras quatro faixas (duas por sentido) serão destinadas às marginais. Além disso, vão ser disponibilizadas mais duas faixas exclusivas para o sistema de transporte público coletivo (uma por sentido), junto ao canteiro central. Jonas destacou que este trecho conta também com um complexo de viadutos e que vai garantir maior mobilidade na região e valorização imobiliária e comercial na região. “O trecho possui dois viadutos, eliminando um ponto de cruzamento, o que gera ganho de tempo nos percursos”, comentou. O viaduto é formado por vias superiores, com 28 metros de vão total; e vias inferiores, com duas pistas de sete metros de extensão e cerca de seis metros de altura. O prefeito lembrou também que o tráfego de veículos na pista expressa, assim como nas faixas exclusivas, será feito sob a avenida John Boyd Dunlop, pelas passagens inferiores.

Escrito por:

Gilson Rei/AAN