Publicado 14 de Setembro de 2020 - 17h01

Por AFP

O presidente do Peru, Martín Vizcarra, acusou nesta segunda-feira (14) o presidente do Congresso, Manuel Merino, de "conspiração" por tentar envolver líderes militares em seu processo de impeachment, quatro dias antes de o Parlamento votar sua possível saída.

"Por que o presidente do Congresso tratou e se comunicou com altos comandantes militares, e até planejou pseudo gabinetes de quem assumiria após minha saída? Isso é uma conspiração, senhores", declarou Vizcarra na televisão.

cm/fj/gma/ic

Escrito por:

AFP