Publicado 14 de Setembro de 2020 - 10h51

Por AFP

O governo afegão insistiu nesta segunda-feira em pedir uma trégua aos talibãs, com o objetivo de acabar com a violência e estabelecer uma paz duradoura no Afeganistão, durante o terceiro dia de negociações em Doha.

"A participação da equipe de negociação do governo do Afeganistão nas conversações de paz tem como objetivo estabelecer um cessar-fogo, acabar com a violência e garantir paz e estabilidade duradouras no país", tuitou o porta-voz do governo afegão, Sediq Seddiqi.

No sábado, na cerimônia de abertura das negociações, na presença do secretário de Estado americano, Mike Pompeo, o governo afegão solicitou um cessar-fogo.

Os talibãs, que lutam contra o governo e os Estados Unidos desde que foram afastados do poder em 2001, não fizeram nenhuma menção a uma trégua.

O coordenador do processo de paz por parte do governo afegão, Abdullah Abdullah, afirmou à AFP que os insurgentes poderiam concordar com um cessar-fogo em troca da libertação de mais prisioneiros.

"Esta poderia ser uma de suas demandas", declarou antes de viajar para Cabul, no domingo à noite, como estava previsto. "Primeiro, a violência deve ter uma redução significativa, além de um cessar-fogo humanitário, e finalmente deve acontecer um cessar-fogo integral e de caráter permanente", completou.

"A primeira reunião entre os grupos de contato das equipes de negociação aconteceu no domingo", tuitou a equipe de negociação governo. O "calendário e o código de conduta" para as discussões, que não tiveram a duração revelada, foi discutido.

O porta-voz dos talibãs, Mohamad Naeem, confirmou o início das discussões técnicas.

gw/mh/tp/age/pc/fp

Escrito por:

AFP