Publicado 12 de Setembro de 2020 - 12h31

Por AFP

A polícia de Belarus usou violência para acabar com um protesto de mulheres na capital de Minsk neste sábado e anunciou a detenção de dezenas delas, em um novo dia de protestos contra o regime.

As mulheres atenderam a uma convocação de protesto pacífico no centro da cidade.

Alguns batiam em panelas enquanto gritavam "Devolvam Masha", em referência à líder da oposição Maria Kolesnikova.

Kolesnikova, 38 anos, foi detida esta semana depois que resistiu à expulsão do país. Ela rasgou o passaporte para evitar a medida.

Quando as mulheres chegavam à Praça da Liberdade de Minsk, homens encapuzados tentaram deter algumas delas, que resistiram, de acordo com imagens do canal independente Belsat TV e do site de notícias Tut.by.

Outro vídeo mostra imagens de policiais antidistúrbios que ajudavam os encapuzados, que levavam as mulheres de maneira violenta para veículos da força de segurança.

De acordo com o grupo de defesa dos direitos humanos Viasna, 30 manifestantes foram detidos.

A porta-voz do ministério do Interior, Olga Chemodanova, confirmou à AFP que mulheres foram detidas, mas não revelou detalhes

O canal Belsat, que tem sede em Varsóvia, informou no serviço de mensagens Telegram que dois jornalistas da emissora goram detidos.

O presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, que enfrenta há um mês um movimento de protesto sem precedentes nas ruas contra sua questionada reeleição, viajará à Rússia na segunda-feira para uma reunião com o colega Vladimir Putin.

tk-as/tgb/jz/eg/fp

Escrito por:

AFP