Publicado 25 de Setembro de 2020 - 15h32

Por AFP

A Rússia acusou, nesta sexta-feira (25), a Alemanha de recusar "categoricamente" a cooperação para esclarecer o suposto envenenamento do opositor Alexei Navalny, que se recupera em Berlim.

"O governo alemão recusou categoricamente cooperar e estabelecer a verdade sobre a situação de Alexei Navalny", afirmou o Ministério das Relações Exteriores russo em um comunicado.

A polícia e a procuradoria russas afirmaram ter enviado pedidos de assistência jurídica à Alemanha, França e Suécia, onde esses três laboratórios estão localizados, "sem nenhuma resposta".

"Ao contrário de suas obrigações (...), o governo alemão se opõe ativamente ao controle anterior à investigação deste incidente ocorrido na Rússia", acrescentou.

A polícia russa declarou em agosto que abriu verificações preliminares após a hospitalização de Navalny na Sibéria e, em seguida, recusou-se a abrir uma investigação criminal porque alegou que não tinha elementos suficientes para comprovar a tese do envenenamento - apesar de ter sido confirmada paralelamente por três laboratórios europeus.

O ativista anticorrupção e crítico fervoroso do Kremlin, de 44 anos, ficou gravemente doente em 20 de agosto a bordo de um avião na Sibéria.

A recuperação do opositor "ainda levará muito tempo", disse seu porta-voz, mencionado ao menos "semanas" de cuidados na Alemanha.

pop/lpt/jz/eg/aa/cc

Escrito por:

AFP