Publicado 24 de Setembro de 2020 - 8h52

Por AFP

Os islamitas do Hamas e seus rivais laicos do Fatah concordaram em realizar eleições palestinas "dentro de seis meses", disseram nesta quinta-feira à AFP líderes de ambos os lados.

Segundo essas fontes, o acordo entre o Hamas de Ismael Haniyeh e o Fatah de Mahmoud Abbas prevê mais precisamente eleições legislativas e presidenciais, que serão as primeiras nos Territórios Palestinos em quase 15 anos.

"Concordamos em realizar primeiro eleições parlamentares, depois a eleição do presidente da Autoridade Palestina e, finalmente, do conselho central da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) ao longo dos próximos seis meses", declarou Djibril Rajoub, alto funcionário do Fatah, à AFP.

E um líder do Hamas, Saleh al-Arouri, confirmou à AFP este acordo alcançado após reuniões na Turquia entre o Fatah, que lidera a Autoridade Palestina com base em Ramallah, na Cisjordânia ocupada, e o Hamas, no poder na Faixa de Gaza.

"Desta vez, alcançamos um verdadeiro consenso (...) as divisões prejudicaram nossa causa nacional e estamos trabalhando para acabar com isso", garantiu Al-Arouri em entrevista por telefone de Istambul.

O anúncio é feito no momento em que facções palestinas iniciaram recentemente um diálogo na esperança de unir forças para conter a normalização das relações entre Israel e os países do Golfo, incluindo os Emirados Árabes Unidos.

Os palestinos chamaram os acordos de normalização de "punhalada nas costas" e criticaram certos países árabes, enquanto Israel e os Estados Unidos tentam convencer outros países da região a seguirem os passos dos Emirados.

A Turquia e o Irã, dois países muçulmanos não árabes, criticaram os acordos de normalização.

na-az-gl/bfi/bl/age/zm

Escrito por:

AFP