Publicado 23 de Setembro de 2020 - 17h03

Por AFP

Os Estados Unidos disseram nesta quarta-feira que não reconhecem Alexander Lukashenko como o presidente legítimo da Belarus, depois que ele foi secretamente empossado em meio a grandes protestos contra sua reeleição em eleições consideradas fraudulentas.

"As eleições de 9 de agosto não foram livres nem justas. Os resultados anunciados foram fraudulentos e carentes de legitimidade", disse um porta-voz do Departamento de Estado.

"Os Estados Unidos não podem considerar Alexander Lukashenko como o presidente legítimo" da Belarus.

sct/sst/yow/gma/cc

Escrito por:

AFP