Publicado 23 de Setembro de 2020 - 15h32

Por AFP

Os talibãs mataram 28 policiais paramilitares em combates no sul do Afeganistão, indicaram funcionários nesta quarta-feira (23). As últimas baixas teriam acontecido em um cerco ainda em andamento no distrito controlado pelo governo que poderá cair nas mãos dos rebeldes.

Um funcionário local informou que os talibãs mataram uma dezena de policiais depois que estes se renderam, algo que os rebeldes negam. A AFP não conseguiu confirmar estas afirmações.

O incidente ocorreu no distrito de de Gizab, na província meridional de Uruzgán, onde ocorreu por dias um intenso combate, depois que tropas do talibã cercaram postos da polícia e do exército afegão.

Zelgai Ebadi, um porta-voz do governador de Uruzgán, contou que os talibãs ofereceram a 28 policiais locais e nacionais a oportunidade de serem liberados caso eles se rendessem na noite de terça-feira (22).

"Mas depois de tomarem suas armas, os talibãs os mataram", informou.

O conselheiro provincial Amir Mohammad Barekzai confirmou o número de mortos e indicou que ainda estavam ocorrendo intensos combates.

A violência no Afeganistão piorou nas últimas semanas, após as negociações de paz entre as delegações talibãs e do governo afegão, depois de 19 anos de conflito, em Doha no Catar.

us-str-wat/jm/bc/mar/gf/cc

Escrito por:

AFP