Publicado 23 de Setembro de 2020 - 10h22

Por AFP

O italiano Stefano Domenicali, ex-chefe de equipe da Ferrari de Fórmula 1, vai assumir o comando da principal categoria do automobilismo mundial no lugar do americano Chase Carey, anunciaram nesta quarta-feira diversos meios de comunicação.

A troca na direção da F1 ainda não foi oficializada, mas já teria sido comunicada às equipes que participam do campeonato.

Domenicali, de 55 anos, sucedeu o francês Jean Todt na Ferrari em 2007 e no ano seguinte conquistou o título do mundial de construtores, o último da equipe italiana.

A Ferrari esteve perto de ser campeã de pilotos em três temporadas depois, com o brasileiro Felipe Massa em 2008 e com o espanhol Fernando Alonso em 2010 e 2012.

Domenicali pediu demissão da equipe italiana em 2014 enfrentando o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, que queria demitir o diretor de motores da equipe por incompetência.

Em seguida, ele foi para o grupo Audi para se tornar o presidente da prestigiosa marca Lamborghini.

A saída de Chase Carey, que deverá manter algum cargo na direção da F1, coincide com a recente revisão do Pacto de Concórdia, que rege sobretudo a distribuição de verbas na categoria.

Carey, de 66 anos, assumiu a chefia da Fórmula 1 em 2017, depois que o grupo americano Liberty Media comprou os direitos da categoria.

Nos últimos meses, apesar da pandemia que afetou gravemente todo o esporte, Carey conseguiu organizar um Mundial de F1, a portas fechadas e com protocolos muito rígidos.

pi-hap/jr/chc/mcd/lca

Escrito por:

AFP