Publicado 22 de Setembro de 2020 - 15h22

Por AFP

O presidente russo Vladimir Putin defendeu nesta terça-feira (22) na tribuna da ONU, a vacina desenvolvida por seu país na luta contra o coronavírus, e mostrou estar disposto a alianças, apesar do ceticismo de parte da comunidade internacional.

"Estamos absolutamente abertos e dispostos a alianças", declarou Putin em um vídeo gravado e divulgado durante a Assembleia Geral das Nações Unidas.

"Estamos dispostos a compartilhar nossa experiência e a continuar interagindo com todos os Estados e as estruturas internacionais, incluindo a provisão para outros países da vacina russa, que tem provado a sua confiabilidade, sua segurança e eficácia", disse Putin.

"A Rússia está convicta de que a partir de agora é necessário utilizar todas as capacidades da indústria farmacêutica mundial para garantir um acesso gratuito a vacinação dos cidadãos de todos os países no curto prazo", completou.

Putin garantiu que em breve irá celebrar uma "conferência online de alto nível com a participação de todos os países interessados na cooperação para o desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus".

A Rússia anunciou em agosto que havia desenvolvido a "primeira" vacina contra a Covid-19, batizada de Sputnik V.

Putin afirmou pouco depois que sua própria filha havia sido vacinada, e posteriormente outros integrantes do alto escalão do governo russo também foram vacinados com o remédio.

Segundo o governo russo, mais de 20 países já solicitaram a vacina, em um total de 1 bilhão de doses.

pop/jz/me/gf/cc

Escrito por:

AFP