Publicado 21 de Setembro de 2020 - 19h42

Por AFP

O sérvio Novak Djokovic, número um do ranking mundial, conquistou nesta segunda-feira o Torneio de Roma pela quinta vez, ao derrotar na final o argentino Diego Schwartzman (7-5, 6-3).

Duas semanas após ser desclassificado do US Open por acertar uma bola em um árbitro de linha, sua única derrota em 2020, o sérvio chegou ao 36º título conquistado em uma competição Masters 1000, superando a marca do espanhol Rafael Nadal, menos de um mês depois de alcançar o título do torneio de Cincinatti, disputado neste ano em Nova York.

O sérvio participava de sua décima final em Roma, onde não vencia desde 2015, após derrotas em três decisões, 2016, 2017 e 2019.

Apesar da ausência de Nadal, Djokovic não esperava facilidade diante Schwartzman (15º no ranking da ATP), que havia derrotado o espanhol nas quartas de final do ano passado, e contra quem lutou muito nas semifinais da mesma edição do torneio no Foro Italico.

Os receios foram confirmados no início do jogo: sob uma chuva fraca, Djokovic foi impreciso e procurou melhorar o seu primeiro serviço. O argentino aproveitou a circunstância para quebrar seus dois primeiros saques e liderar rapidamente por 3 a 0.

Mas Djokovic acabou se encontrando e tentou colocar para correr o pequeno argentino (1,70m), que havia jogado por mais de três horas a semifinal disputada no sábado contra o canadense Denis Shapovalov.

O número um do mundo acabou ganhando no final, valendo-se de sua experiência (7-5). Mas claramente não foi o melhor dia de Djokovic, que deu chances para o argentino, muito combativo como sempre, apesar do cansaço, continuar acreditando na vitória do segundo set.

Mas, como quase sempre acontece quando se trata de momentos decisivos, "Djoko" fez a diferença ao conseguir uma quebra decisiva quando estava 4-3, para definir o rumo para a vitória final.

"Foi uma boa semana, embora não tenha jogado o meu melhor tênis. Mas estou satisfeito", disse o sérvio, que agora tem como objetivo conquistar seu segundo título em Roland-Garros, que começa em menos de uma semana.

alu/psr/lca

Escrito por:

AFP