Publicado 27 de Agosto de 2020 - 19h05

Baseado em Frozen, grande sucesso do cinema e dos palcos da Broadway, o musical Anna e a Rainha de Gelo faz curta temporada hoje e amanhã no Teatro Iguatemi Campinas. O espetáculo conta a história atemporal de duas irmãs, separadas à força devido a um segredo perigoso. Enquanto uma delas luta para encontrar o seu lugar e para controlar os poderes com os quais nasceu, a outra embarca em uma grande aventura para recuperar sua família e salvar o seu reino. As duas procuram por amor, mas não sabem muito bem como encontrá-lo. De acordo com a diretora geral da montagem, Juliana Hilal, a história atemporal foi o que motivou a escolha do texto. “Escolhemos pela temática, bastante atual e também pelos desafios de transposição do filme para o palco. Os efeitos estão lindos e a produção muito grandiosa”, afirma Juliana. O espetáculo é a nova produção da Bravo Teatro Musical e é resultado do curso-montagem de teatro musical iniciado em abril de 2019. Para Juliana, trazer a história aos palcos é um enorme desafio, tanto pela profundidade das personagens como pela grandiosidade dos efeitos de magia. “Por ser uma trama amplamente conhecida do público, a expectativa quanto aos feitiços de Elsa é enorme. Há também uma grande responsabilidade na construção das personagens com todas as suas camadas e conflitos. Tais conflitos inclusive remetem a questões importantes em pauta nos dias de hoje, como a forma de se lidar com as diferenças, a busca pelo amor verdadeiro ou o papel das mulheres na sociedade”, diz Juliana. O elenco, composto por artistas da região, conta com 50 atores, cantores e bailarinos que são responsáveis por trazerem à cena personagens conhecidos e amados pelo público, como as princesas Anna e Elsa, Kristoff, o boneco de neve Olaf, a rena Sven, o príncipe Hans, entre outros. Os cenários são compostos por peças produzidas especialmente para o espetáculo que traz ainda projeções mapeadas para criarem no teatro, os efeitos especiais mostrados no filme. As canções, com sonoridade nórdica e orquestração são cantadas ao vivo e incluem grandes sucessos do filme como Livre Estou, Por Uma Vez na Eternidade e Vejo uma Porta Abrir, além de músicas originais criadas para a versão apresentada na Broadway. O musical tem roteiro de Jennifer Lee e músicas de Robert Lopez e Kristen Anderson-Lopez.Segundo a coreógrafa Milena Lopes, o processo de montagem é um grande aprendizado, compartilhado com o público nas apresentações. “Por maior que seja a tempestade, não perca seu equilíbrio. Todas as tempestades passam”, diz, citando que o segredo para superá-las é a perseverança e a dedicação. Danilo Demori, diretor musical, afirma que apesar de ser baseado em um filme infantil, o espetáculo é musicalmente complexo e maduro, envolvendo sonoridades diversas, arranjos elaborados e inúmeros desafios a serem superados pelo elenco. “O grupo precisa executar coros super sonoros com melodias complexas, enquanto dança coreografias de energia fortíssima.” Para a preparadora vocal Marília Andreani, em processos como este nos deparamos com os extremos de sensações e emoções, agudos e graves, fortes e pianíssimos. “Com cantos tribais nórdicos, beltings e legits, passando por inúmeras técnicas e sonoridades, o resultado é um musical riquíssimo e muito singular, que surpreende do começo ao fim.”