Publicado 26 de Agosto de 2020 - 19h05

Agentes do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) Pro Ataliba Nogueira, de Campinas, encontraram na tarde de ontem, 22 cartelas de papel com maconha sintética, a ‘k4’, que é muito mais potente, escondidas na aba de um boné. O acessório estava dentro de uma caixa com objetos pessoais, que foram enviados via Sedex, supostamente pela mãe de um sentenciado. Nos últimos 20 dias foram feitas ao menos cinco apreensões vindas de Sedex, com drogas escondidas em algum tipo de objeto, sob qualquer suspeita.

Para esconder a droga, aba foi descosturada na parte interna e após a introdução dos papéis, foi novamente costurada. Os agentes descobriram o esconderijo aos suspeitarem do volume e peso no boné.

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), a unidade prisional abriu procedimento disciplinar para apurar a participação do preso. O material apreendido foi levado e apresentado no 8 Distritoo Policial (DP), que vai apurar o envolvimento dos familiares dos presos.

Suco

No último dia 11, agentes do CPP, de Hortolândia, localizaram 188 gramas de maconha escondida em uma embalagem de suco, que teria sido enviado por Sedex para um sentenciado. Também foi feito registro do caso para futura apuração.