Publicado 27 de Agosto de 2020 - 10h15

Por Alenita Ramirez

87 casos confirmados de servidores

Divulgação/SAP

87 casos confirmados de servidores

Ao menos 42 presos cumprem regime domiciliar nas unidades prisionais da região de Campinas por conta da pandemia, segundo dados da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). De acordo com a pasta, 30 – 19 homens e 11 mulheres – estão em unidade de Campinas; 10 no Centro de Detenção Provisório (CDP) de Americana e dois em Sumaré.

A medida segue a recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que orientou a revisão de prisões de indivíduos pertencentes aos grupos de risco.

O número de presos infectados pela Covid-19 nas unidades dessas cidades somava até nesta quarta-feira (26), 1.065 registros positivos e 12 suspeitos e 87 casos confirmados entre os servidores, sendo três óbitos de funcionários, e seis suspeitos. Os óbitos ocorreram na Penitenciária III de Hortolândia, de um servidor de 59 anos, que faleceu em 20 de junho, e outros dois no CDP de Americana, em 22 de junho e 20 de julho- um servidor de 55 anos e outro de 52 anos, respectivamente.

Só o Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Hortolândia registrou 1.017 casos. Do montante, 992 testaram positivo em Teste Rápido e já retornaram ao convívio e 25 confirmados por exame PCR. De servidores, foram confirmados 18 por exame PCR e 15 que testaram positivo em Teste Rápido e todos já retornaram às suas atividades.

A P2, vem em seguida com o maior número de presos infectados, com 28 confirmados e um suspeito. De servidores são três confirmados por exame PCR que já retornaram às suas atividades e quatro com suspeita sem confirmação, mas que estão afastados. Na P3, são três casos confirmados em presos e 10 em servidores.

Nas unidades de Campinas, o CPP é o que registrou maior número de infectados até agora, com 11 casos de presos e cinco de servidores, com mais dois suspeitos. O CDP tem seis casos confirmados e 10 suspeitos em presos e em funcionários, 12 casos.

A pasta acrescentou que tem realizado uma busca ativa para identificar casos similares à Covid-19 em toda a população prisional, segue as determinações do Centro de Contingência do Coronavírus e segue uma série de medidas adotadas durante a pandemia.

Escrito por:

Alenita Ramirez