Publicado 28 de Agosto de 2020 - 15h03

Por Estadão Conteúdo

Com os teatros e cinemas fechados, a programação oferecida online torna-se solução, ainda que parcial, para amenizar a sensação da falta desse consumo de arte. Assim, já foi possível rever grandes espetáculos, gravados há alguns anos, como acompanhar presencialmente a ação de elencos, que atuam ao vivo.

Uma das grandes opções para essa semana é destinada principalmente ao público mais jovem - mas não apenas. Salve, Malala, da Cia. La Leche, logo se tornou uma das principais estreias de 2016 por narrar, com rara sensibilidade, uma história de superação.

Livremente inspirada na história da paquistanesa Malala Yousafzai, ganhadora do Prêmio Nobel da Paz de 2014, a trama se passa em uma aldeia onde um rei tirano promove uma guerra que obriga o fechamento das escolas. Duas crianças resistem ao ato arbitrário e se refugiam em seu local de aprendizado.

É lá que Yan (Alessandro Hernandez) e Sofia (Ana Paula López) relembram histórias engraçadas dos amiguinhos, dos professores e da aldeia onde vivem, recordações que mostram como o aprendizado é essencial para a formação do ser humano civilizado, capaz de lutar e construir um mundo mais igualitário e poético.

Livremente inspirada na história da paquistanesa Malala Yousafzai, ganhadora do Prêmio Nobel da Paz de 2014, a trama se passa em uma aldeia onde um rei tirano promove uma guerra que obriga o fechamento das escolas. Duas crianças resistem ao ato arbitrário e se refugiam em seu local de aprendizado.

É lá que Yan (Alessandro Hernandez) e Sofia (Ana Paula López) relembram histórias engraçadas dos amiguinhos, dos professores e da aldeia onde vivem, recordações que mostram como o aprendizado é essencial para a formação do ser humano civilizado, capaz de lutar e construir um mundo mais igualitário e poético.

Destaque ainda para o cenário, figurinos e adereços, criados por Eliseu Weide, a iluminação desenhada por Grissel Piguillem e a bela trilha sonora original de Luciano Antonio Carvalho - além, é claro, da direção segura de Cris Lozano.

O espetáculo será apresentado nesta sexta-feira (dia 28), sábado (29) e domingo (30), sempre às 16h. Será transmitido a partir do Teatro Faap, uma das principais salas de São Paulo e que abraça um projeto tão importante. Para assistir gratuitamente, há duas opções: a transmissão online será pelo Facebook da peça, que é @salvemalala. Também poderá ser visto pelo Face do teatro, @nafaap, que vai retransmitir. Um programa imperdível.

Escrito por:

Estadão Conteúdo