Publicado 27 de Agosto de 2020 - 20h55

Por AFP

O zagueiro da seleção inglesa e do Manchester United, Harry Maguire, declarou nesta quinta-feira que "temeu" por sua vida e que achou que estava sendo vítima de um sequestro quando foi detido há uma semana durante as suas férias em uma ilha grega.

Maguire disse à BBC Sport que vários policiais à paisana que, segundo ele, não se identificaram, pararam o micro-ônibus de seu grupo, o retiraram e o agrediram.

"No momento pensei que eles estavam nos sequestrando. Tivemos que nos ajoelhar e levantar as mãos, eles começaram a nos espancar", explicou ele em sua primeira entrevista após o incidente.

"Eles me batiam nas pernas, dizendo que minha carreira havia acabado: "chega de futebol, você nunca vai jogar de novo"", continuou o jogador, emocionado.

"Eles me bateram muito nas pernas. Entrei em pânico. Fiquei com medo. Temi pela minha vida", explicou, negando que tivesse dado socos ou tentado subornar a polícia.

O capitão do United, de 27 anos, foi condenado a 21 meses e 10 dias de prisão condicional após ser declarado culpado de lesões corporais, tentativa de corrupção, violência contra funcionários e insultos após sua prisão em Mykonos.

O zagueiro central garantiu que está com "a consciência limpa".

"Não desejo isso a ninguém. Obviamente, a situação trouxe problemas para um dos maiores clubes do mundo, então lamento ter feito a torcida e o clube sofrerem, mas não fiz nada de errado", acrescentou.

De férias em Mykonos, o zagueiro mais caro do mundo - o United o contratou há um ano por 87 milhões de euros (cerca de 103 milhões de dólares) - foi preso na noite de quinta para sexta-feira passada com seu irmão e um amigo após uma briga com outros turistas, seguida de uma confusão com a polícia grega e cidadãos locais.

O jogador recorreu da sentença e haverá um novo julgamento em uma instância superior.

O técnico da seleção da Inglaterra, Gareth Southgate, retirou Maguire de sua lista de convocados para os jogos da Liga das Nações contra a Islândia e a Dinamarca no próximo mês, depois de tê-lo convocado na terça-feira.

dj/iwd/bm/iga/aam

MANCHESTER UNITED

Escrito por:

AFP