Publicado 27 de Agosto de 2020 - 14h13

Por AFP

A morte de um adolescente com deficiência na África do Sul, depois de ter sido supostamente baleado pela polícia, gerou manifestações violentas na periferia de Joanesburgo, nesta quinta-feira (27).

A polícia interveio disparando gás lacrimogêneo, bombas de efeito moral e balas de borracha para dispersar as centenas de manifestantes indignados no Eldorado Park, sul de Joanesburgo.

Os habitantes queimaram pneus e ergueram barricadas nas ruas. Também atiraram pedras na polícia e danificaram uma delegacia local.

Essas manifestações ocorreram após a morte, na quarta-feira à noite, de um adolescente de 16 anos identificado como Nathaniel Julius.

O jovem havia saído para comprar biscoitos antes de se encontrar com outros garotos, quando uma patrulha da polícia abordou o grupo.

O adolescente era incapaz de responder as perguntas da polícia devido à sua condição, explicou sua irmã Petunia Julius à televisão local Newzroom Afrika.

"Eles o mataram diretamente", sem tiro de advertência, às 20h30 no horário local, contou.

Julius morreu mais tarde no hospital, acrescentou.

O órgão de controle da polícia está investigando essa morte.

sn/pma/rle/sst/bc/mb/aa/tt

Escrito por:

AFP