Publicado 26 de Agosto de 2020 - 11h14

Por AFP

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, lembrou os franceses, nesta quarta-feira (26), de sua "responsabilidade" de usar a máscara e evitar a disseminação do coronavírus, que continua ganhando terreno na França.

"Todo o mundo deve estar envolvido com a luta contra a epidemia", disse o primeiro-ministro francês em entrevista à rádio France Inter, admitindo que "há um ressurgimento da epidemia" no país europeu.

A França relatou mais de 3.000 novos casos de COVID-19 nas últimas 24 horas, de acordo com dados divulgados ontem pelas autoridades de saúde.

Neste mesmo intervalo, também foram detectados 33 novos focos de infecção, elevando para 352 o total de fontes sob investigação em todo território.

"Algumas semanas atrás, 1.000 casos foram diagnosticados por dia. Agora somos cerca de 3.000. Algo está acontecendo", alertou Castex, que pediu aos franceses "que não baixem a guarda".

As infecções aumentaram significativamente na região de Paris e no sudeste do país. Isso levou a Alemanha a incluir essas duas regiões da França entre as zonas de risco que seus cidadãos deveriam evitar.

Questionado sobre um possível reconfinamento caso a situação continue a piorar, Castex disse que seu governo "considera todas as hipóteses", mas que "isto não é um objetivo", em especial pelas consequências econômicas que uma nova paralisia teria para o país.

meb/mar/tt

Escrito por:

AFP