Publicado 25 de Agosto de 2020 - 19h23

Por AFP

O número 1 do mundo Novak Djokovic se classificou sem problemas nesta terça-feira para as quartas de final do Masters 1000 de Cincinnati, transferido para Flushing Meadows, vencendo o americano Tennys Sandgren por 6-2 e 6-4.

A uma semana do início do US Open, no qual também é apontado como grande favorito, na ausência de Rafael Nadal, que desistiu por causa do coronavírus, e da ausência de Roger Federer (machucado no joelho), o sérvio vai aos poucos ganhando força.

Depois de uma estreia discreta na segunda-feira contra o lituano Ricardas Berankis, "Nole" mostrou sua boa forma ao vencer o primeiro set em pouco mais de meia hora quebrando o saque do oponente logo de cara e forçando o adversário a disputar longos ralis.

Sandgren, 55º do mundo, sofreu constantemente na partida e teve seu serviço novamente quebrado no início do segundo set, mas não desistiu, adiando a derrota o melhor que pôde. Ele conseguiu reverter quatro match points quando perdia por 5-3 contando com erros de Djokovic, que queria encerrar a partida o mais rápido possível.

O sérvio conseguiu fechar o segundo set em 6-4 e brincou saudando o público ausente nas arquibancadas, como já havia feito 1 hora e 27 minutos antes ao entrar na quadra.

Ele vai enfrentar nas quartas-de-final o alemão Jan-Lennard Struff, 34º do mundo, que venceu o belga David Goffin.

No feminino, o destaque foi a japonesa Naomi Osaka, décima do ranking da WTA, que derrotou a ucraniana Dayana Yastremska (25ª) por dois sets a 0, parciais de 6-3 e 6-1 e avançou para as quartas de final.

Ao contrário de sua difícil estreia na competição no dia anterior contra a tcheca Karolina Muchova, Osaka foi eficiente e rápida desta vez com uma vitória em uma hora e 10 minutos.

A japonesa aproveitou seu primeiro saque com oito aces e quebrou o serviço da adversária quatro vezes.

Osaka, campeã do US Open de 2018, vai enfrentar a estoniana Anett Kontaveit na quarta-feira.

nip/bk/aam

Escrito por:

AFP