Publicado 25 de Agosto de 2020 - 13h18

Por AFP

A agência pública de saúde da Suécia informou, nesta terça-feira (25), que um pacote de testes fabricados na China levou a 3.700 falsos resultados positivos, um erro descoberto por dois laboratórios durante os sistemáticos controles de qualidade.

De acordo com a agência, os testes PCR falhos destinados a registrar a infecção da COVID-19 foram fabricados na China pela empresa BGI Genomics e distribuídos em todo mundo.

Na Suécia, os testes foram usados por pessoas em suas próprias casas entre março e agosto, disse a agência.

"À princípio, foram pessoas com sintomas leves, ou sem sintomas, que receberam os resultados positivos falsos", acrescentou a agência em um comunicado.

Essas pessoas já foram contatadas e informadas nesta semana. O número de casos na Suécia deve ser corrigido, afirmou.

"Os kits foram reportados à Agência Sueca de Produtos Médicos. Foram exportados pela China para muitos outros países além da Suécia", ressaltou o comunicado.

A agência sueca informou as autoridades correspondentes na Europa e a Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o problema.

A Suécia registrou 86.891 casos confirmados de coronavírus e 5.814 mortes.

po/eg/jz/aa/tt

Escrito por:

AFP