Publicado 25 de Agosto de 2020 - 8h42

Por AFP

Quatro membros do movimento palestino Jihad Islâmica morreram na explosão acidental de uma bomba manipulada por combatentes do grupo islamita, anunciaram diversas fontes em Gaza.

Em um comunicado, a Jihad Islâmica, segundo maior grupo armado da Faixa de Gaza, depois do Hamas, anunciou que "quatro mártires" faleceram na madrugada de terça-feira quando "cumpriam com seu dever".

A nota afirma que o comandante Iyad Jamas al Jadi, de 42 anos e vinculado às unidades de fabricação de mísseis, morreu no incidente.

De acordo com testemunhas, militantes da Jihad Islâmica preparavam uma bomba caseira que explodiu, o que provocou a morte dos combatentes.

Há duas semanas os movimentos palestinos lançam diariamente balões incendiários ou foguetes a partir de Gaza contra Israel, que responde com bombardeios aéreos noturnos.

Os ataques dos dois lados provocaram alguns feridos, mas nenhuma vítima fatal, de acordo com as autoridades israelenses e palestinas.

Em represália aos lançamentos de balões incendiários, Israel fechou Karem Shalon, o ponto de entrada de mercadorias e de combustível para o território palestino, o que também provocou o fechamento da única central elétrica local.

az-alv/gl/hj/bc/mis/fp

Escrito por:

AFP